Brasil vai à final da Copa América Feminina e garante vaga olímpica

A presença brasileira na Olimpíada de Paris (França) está oficialmente confirmada. Nesta terça-feira (26), faltando exatamente dois anos para os Jogos de 2024, a seleção feminina de futebol se tornou a primeira equipe do país a garantir presença no evento com a vaga à final da Copa América, disputada na Colômbia. Pela semifinal, o time de Pia Sundhage bateu o Paraguai por 2 a 0 no Estádio Alfonso López, em Bucaramanga, mesmo palco onde decidirá o título continental no sábado (30), às 21h (horário de Brasília), contra as anfitriãs.

Além do lugar em Paris, o Brasil se garantiu na Copa do Mundo do ano que vem, na Austrália e na Nova Zelândia. Ao contrário da Olimpíada, para a qual se classificariam somente os finalistas, os três primeiros da Copa América vão diretamente ao Mundial. O terceiro colocado será conhecido nesta sexta-feira (29), às 21h, no Estádio Centenário, em Armenia, no confronto entre Paraguai e Argentina. Quem perder, disputará a seletiva internacional ao lado do Chile, que ficou em quinto lugar.

Apesar do susto paraguaio aos dois minutos, em cabeçada da zagueira Verónica Riveros que a zagueira Tainara salvou em cima da linha, foi o Brasil quem abriu o placar. Aos 16, a meia Adriana cruzou pela direita, a zaga afastou e a sobra ficou com Tamires na entrada da área. A lateral rolou para a atacante Bia Zaneratto, que não conseguiu o domínio, mas ajeitou para a volante Ary Borges bater rasteiro, no canto. Aos 27 minutos, a atacante Debinha e a lateral Antônia dividiram com a defesa do Paraguai e Bia Zaneratto aproveitou a bola na área, soltando a bomba para ampliar e balançar as redes no 100º jogo dela pela seleção principal.

No segundo tempo, as paraguaias mantiveram a estratégia de buscar as bolas paradas e ensaiaram uma pressão na saída brasileira, mas sentiram o desgaste. Mesmo em ritmo mais lento que nos 45 minutos iniciais, o Brasil se manteve no campo de ataque, com a meia Kerolin sendo a jogadora mais ativa. A equipe canarinho teve diversas chances para ampliar a vantagem, mas errou nas tomadas de decisão e na finalização.

O Brasil é o maior vencedor da Copa América, com sete títulos em oito edições, sendo os três últimos consecutivos. Somente em 2006, quando a Argentina sediou o torneio e levou a taça, é que as brasileiras ficaram na segunda posição. A Colômbia, adversária na decisão, busca um feito inédito, após dois vices, em 2010 e 2014, ambos para a seleção canarinho.

Além de Brasil e Colômbia, os Estados Unidos e a anfitriã França estão assegurados na Olimpíada de Paris. As norte-americanas se garantiram com o título do Campeonato das Américas do Norte e Central e Caribe, realizado no México, conquistado no dia 18, ao derrotarem o Canadá (atual campeão olímpico) por 1 a 0 na final.

 

[Agência Brasil]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.