GP dos EUA de 2021 foi a corrida com maior público da história da F1

Com mais de 400 mil espectadores ao longo do fim de semana, o GP dos EUA se tornou o evento com o maior público da história da F1, superando a antiga marca de 351 mil pessoas do GP da Inglaterra de 2019. Os primeiros dois dias de eventos tiveram cerca de 120 mil pessoas nas arquibancadas do Circuito das Américas, em Austin, mas a organização colocou mais ingressos a venda para o domingo de corrida, que teve Max Verstappen em primeiro, com Lewis Hamilton em segundo e, Sergio Pérez, em terceiro.

- Sejam todos bem-vindos. Foi fantástico ver mais de 400 mil fãs se juntando a nós ao longo do fim de semana com uma corrida incrível. Estamos abismados com o apoio e esperamos que todos tenham aproveitado o show - postou a F1. 

Para o diretor da pista, Bobby Epstein, esse pode ser o evento com o maior público desde o início da pandemia de Covid-19. - Eu acredito que seja o maior evento nos EUA em um bom tempo. Creio que tenha sido o maior evento esportivo no mundo neste momento, já que os jogos olímpicos não tiveram público, infelizmente - diz.

O CEO da McLaren, Zak Brown, elogiou os esforços da F1 para ganhar o público americano.

- O público aqui foi fenomenal. Ainda não estamos de volta ao normal, e por isso usamos máscaras, mas certamente parece um grande passo adiante. A F1 é melhor consumida quando temos centenas de milhares de pessoas nos circuitos e foi isso que tivemos aqui, então estou muito feliz com a atmosfera da cidade. E se depender da F1, a categoria vai cair ainda mais nas graças dos americanos. Isso porque no ano que vem estreia o GP de Miami. E segundo o CEO da F1, Stefano Domenicali, ainda que os ingressos não estejam a venda, a procura já é alta. Além disso, existe rumores de que uma corrida em Las Vegas possa entrar no calendário a partir de 2023.

[Globo.com]

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.