CBF decide liberar áudios do VAR em jogos do Brasileiro

Os diálogos dos juízes com a equipe de arbitragem de vídeo serão divulgados pela CBF. O ge apurou que integrantes da Comissão de Arbitragem já se reuniram para definir o protocolo de divulgação dos áudios. A novidade valerá para os jogos da Série A e entrará em vigor na 31ª rodada da competição, que começará no dia 10 de novembro. A decisão é do presidente interino da entidade, Ednaldo Rodrigues. Ele substitui Rogério Caboclo, afastado do comando da entidade por 21 meses por assédio sexual e assédio moral a uma funcionária da entidade. Caboclo nega as acusações.

Na última rodada do Brasileiro, dirigentes de Atlético-MG e Flamengo reclamaram das falhas dos árbitros mesmo com a ajuda do VAR. Na semana passada, o presidente do Galo, Sérgio Coelho, pediu a divulgação dos áudios. A intenção da CBF é dar aos torcedores e dirigentes mais transparência nas decisões do VAR.

A CBF segue o exemplo da Conmebol, que desde 2019 divulga os diálogos do VAR nas partidas válidas por Libertadores, Sul-Americana e Eliminatórias. A entidade libera os áudios nos dias seguintes aos jogos. O VAR começou a ser usado em competições nacionais em 2018. Desde então, a CBF se recusava a divulgar os diálogos entre os árbitros durante os jogos. A entidade abria exceções e mostrava aos dirigentes dos clubes em ambiente privado as conversas dos juízes nos lances polêmicos.

A CBF argumentava que seguia determinação da Fifa. Em fevereiro de 2020, a International Football Association Board (IFAB) proibiu a divulgação de conversas entre árbitros, assistentes e operadores do VAR durante as partidas. No documento emitido pela entidade que regula as regras do jogo, quem divulgar os diálogos estará agindo "em descumprimento com o protocolo do VAR como definido nas Regras do Jogo". Antes dessa determinação, a Fifa já divulgou áudios do VAR.

Um dos pedidos atendidos foi da própria CBF, que reclamou do gol sofrido pela Seleção na estreia na Copa do Mundo de 2018, contra a Suíça. No lance, Miranda se chocou com um adversário e pediu falta. No vídeo divulgado pela Fifa após o encerramento da primeira fase, os membros da equipe de VAR dizem que "há um contato muito, muito leve", e depois que "não é falta" de Züber em Miranda.

[Globo.com]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.