F1 usa cores de times da NBA para criar pinturas dos carros de 2022

Para celebrar a volta do GP dos EUA após um ano de ausência, e os 75 anos da NBA, a F1 e a Liga Americana de Basquete se uniram para a produção de uma série de conteúdos ao longo desta semana. O primeiro deles, divulgado nesta quarta-feira, consistiu em aplicar as cores de dez times da NBA em forma de pinturas dos carros da F1 (já no projeto de 2022). A ideia é que os outros 20 designs sejam revelados ao longo desta semana, que termina com o GP dos EUA no domingo, dia 24.  

Nesta quinta, ainda como parte da parceria, os pilotos da F1 vão participar de uma disputa de arremessos livres em uma meia-quadra de basquete improvisada no paddock do Circuito das Américas, palco do GP dos EUA. Os pilotos receberão dicas de lendas da NBA para tentar ir bem no desafio de 10 arremessos. Quem vencer terá o direito de escolher uma instituição de caridade para doar o prêmio de US$ 20 mil (cerca de R$ 110 mil). Nesta terça, Pierre Gasly e Charles Leclerc conferiram de perto a partida entre Milwaukee Bucks e Brooklyn Nets, válido pela conferência leste. A dupla posou para fotos com o francês ex-jogador Tony Parker.

[Globo.com]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.