Hulk comemora fase "leve e feliz" pelo Atlético-MG e fala sobre seleção brasileira

Na sala onde guarda réplicas dos troféus que ganhou na carreira, o atacante Hulk não cansa de sorrir. Convidado do Seleção SporTV desta quinta-feira, pós-vitória do Atlético-MG na Libertadores, o artilheiro e garçom da equipe em 2021 vive grande fase. E está sendo observado pela comissão técnica da seleção brasileira.

O momento é de trabalhar para o Galo e manter as esperanças de uma convocação por Tite como consequência dos números de destaque no âmbito individual. O camisa 7 participou de 10 gols em 10 jogos na Libertadores. Tem 18 gols e 11 assistências em 40 jogos. Voa em campo. Na vitória contra o River Plate, de 3 a 0, foi um dos destaques, com golaço de cavadinha. - Foi a melhor atuação do Galo, no contexto geral. Teve jogos que a gente fez grande primeiro tempo, mas segundo tempo deixou a desejar. Outros foram o oposto. Ontem, foram 90 minutos jogando. Todos os jogadores foram muito bem. Coletivo muito forte, e quando é assim, o individual se destaca - diz.

Diante de 17 mil atleticanos, o centroavante teve o primeiro contato com a torcida, que retornou ao Mineirão após 529 dias de afastamento, por conta da pandemia. Para Hulk, a empolgação dos atleticanos foi fundamental para o Galo prensar o River no começo do jogo. Além dos torcedores, dois espectadores em especial também foram até o Gigante da Pampulha. César Sampaio e Matheus Bachi, auxiliares de Tite, viram de perto o desempenho do jogador. E voltar à seleção brasileira ainda é um objetivo alimentado por Hulk, que não é convocado desde 2016. Na última convocação para as Eliminatórias, o atacante ficou fora, mas foi citado por Sampaio como um dos presentes de uma "lista larga".

- A questão é de esperança. Nunca perdi a esperança. É trabalhar e estar bem. Tudo é no tempo certo. Não adianta lamentar. Quem sabe é Deus. Trabalhamos, buscamos... E para quando chegar a oportunidade, estar preparado. O meu momento é no Galo. E se tiver nova oportunidade na Seleção, ficaria muito feliz e aproveitaria da melhor maneira possível - completou.

[Agência de Notícias]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.