Sem Luxemburgo, Palmeiras troca de treinador pelo sétimo ano seguido

Lance!

Com a queda de Vanderlei Luxemburgo, Conforme noticiado em primeira mão pelo LANCE!/NOSSO PALESTRA, após a derrota por 3 a 1 para o Coritiba no Allianz parque, o Palmeiras seguirá sem conseguir manter o mesmo técnico durante uma temporada completa pelo sétimo ano seguido.

A última vez que um treinador iniciou e completou uma temporada no Verdão foi em 2013, quando Gilson Kleina comandou o Alviverde na campanha do título da Série B.

Desde então, dois presidentes e três diretores de futebol passaram pelo Verdão, e nenhum deles conseguiu manter um trabalho de janeiro a dezembro no comando técnico da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Felipão chegou a permanecer por mais de um ano no cargo entre 2018 e 2019, entretanto, chegou para substituir Roger Machado com a temporada em andamento e foi demitido na metade do ano seguinte.

Maurício Galiotte busca agora o oitavo técnico de sua gestão, com a esperança de entregar um projeto de longo prazo para o próximo presidente do Palmeiras, em 2021.

Relembre todos os técnicos que passaram pelo Palmeiras desde 2014:2014: Gilson Kleina, Ricardo Gareca e Dorival Júnior

2015: Oswaldo de Oliveira e Marcelo Oliveira

2016: Marcelo Oliveira e Cuca

2017: Eduardo Baptista, Cuca e Alberto Valentim

2018: Roger Machado e Luiz Felipe Scolari

2019: Luiz Felipe Scolari e Mano Menezes

2020: Vanderlei Luxemburgo


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.