Flamengo anuncia contratação do zagueiro Bruno Viana, ex-Braga: 'Não vejo a hora'

Estadão

De olho na temporada de 2021 que será iniciada no final deste mês, o Flamengo não perdeu tempo no mercado e anunciou nesta sexta-feira o seu primeiro reforço, o zagueiro Bruno Viana. O defensor assinou contrato e chega para reforçar o setor defensivo, considerado um "calcanhar de Aquiles" da equipe em 2020. O vínculo por empréstimo vai até o final deste ano. O clube carioca tem opção de compra junto ao Braga, de Portugal, no valor de 7 milhões de euros (cerca de R$ 45 milhões).

Através das redes sociais, o Flamengo oficializou a contratação do zagueiro: "O Manto foi preparado com carinho. Ele chegou, vestiu e agora faz parte do Maior do Mundo. Desde a infância em Macaé, ele sonhava em representar a Maior Torcida do Mundo. O momento chegou, e agora este Manto é teu! Seja bem-vindo, Bruno Viana! #BrunoVianaChegou", informou o clube, em uma sequência de publicações no Twitter.

Em um vídeo divulgado pelo Flamengo, foi mostrado que Bruno Viana vai utilizar a camisa número 30. Ele, contudo, não começa a treinar nesta sexta-feira. O defensor só poderá estrear quando a janela de transferências do exterior reabrir, o que acontecerá em 1.º de março. "Nação, estou chegando. Não vejo a hora de encontrar vocês no Maracanã", disse o jogador.

No Flamengo, enfrentará grande concorrência. A chegada dele, inclusive, pode abrir espaço para a saída de zagueiros durante a temporada. Atualmente, o elenco conta com seis atletas da posição: Rodrigo Caio, Gustavo Henrique, Léo Pereira, Natan, Matheus Thuler e Gabriel Noga. Além deles, Willian Arão também vem desempenhando a função durante a reta final do Campeonato Brasileiro.

De Macaé, no interior do Rio de Janeiro, Bruno Viana foi revelado pelo Cruzeiro, passou pelo Olympiacos, da Grécia, e estava no Braga desde 2017. Nesta temporada, disputou 22 partidas e fez dois gols, mas entrou em conflito com o técnico Carlos Carvalhal, que já esteve na mira do Flamengo, e passou a treinar com o time B.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.