Após número de internados dobrar, governo de SP recomenda limitar a 70% o público em eventos

Após número de internados por Covid-19 dobrar no estado, o governador de São PauloJoão Doria (PSDB), recomendou que eventos musicais e festas sejam realizados com 70% do público e mediante comprovante de vacinação.  A medida foi anunciada em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (12) como orientação às prefeituras do estado, e não como uma determinação.

No caso dos estádios, no entanto, é uma regra: a limitação de até 70% público será aplicada a partir do dia 23 de janeiro, quando começa o Campeonato Paulista. "O campeonato paulista com público é uma orientação do governo, portanto é uma determinação que deverá ser seguida pelas federações esportivas, seja de futebol, seja de qualquer outra prática e começa a valer a partir de 23 de fevereiro, domingo, exatamente para que o Campeonato Paulista de futebol tenha, na primeira rodada, essa limitação", afirmou Doria.

Não haverá limitação, no entanto, para o público dos jogos da Copinha, torneio que já está acontecendo no estado.  Apesar do crescimento de contaminação pela variante ômicron, a gestão de João Doria descarta ampliar restrições para comércios e serviços e condiciona às gestões municipais a implementação e fiscalização. “A sugestão do governo do estado para os municípios é que faça redução de 30% na capacidade de público nesses eventos, mas deixa em aberto que isso fica a critério dos municípios, dependendo da situação epidemiológica dos municípios, esse percentual pode ser alterado para mais”, disse João Gabbardo, médico e integrante do comitê de saúde.

Durante a coletiva, o governo também anunciou a prorrogação da obrigatoriedade do uso de máscaras até o dia 31 de março. 

Alta na contaminação

O total de internados em enfermarias no estado subiu de 1.712 no dia 29 de dezembro para 3.413 no dia 11 de janeiro. Já o total de pacientes em UTI subiu 58% no mesmo período, de 1.096 para 1.727.

[Globo.com]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.