Palmeiras perde para o Al Ahly nos pênaltis e fica em quarto lugar no Mundial

Estadão

Palmeiras voltou a frustrar a torcida e teve um novo resultado negativo nesta quinta-feira no Mundial de Clubes da Fifa. A equipe perdeu para o Al Ahly, do Egito, nos pênaltis por 3 a 2 depois de um empate por 0 a 0 no tempo normal. Com atuação apática e pouca produção ofensiva, o atual campeão da Copa Libertadores deixa o Catar com o quarto lugar e com a necessidade de evoluir para poder vencer o Grêmio na final da Copa do Brasil. Felipe Melo perdeu a cobrança decisiva.

O Palmeiras que fez 3 a 0 no River Plate fora de casa e goleou o Corinthians por 4 a 0 dias depois não é o mesmo que se apresentou no Catar. Uma equipe de pouca criatividade, raríssimas finalizações e com um evidente cansaço protagonizou atuações apáticas. No retorno ao Brasil, fica o alerta da necessidade de se preparar bem para a final da Copa do Brasil, contra o Grêmio.

O Al Ahly jogou desfalcado dos dois principais jogadores. O meia El-Shahat e o atacante Kahraba foram suspensos pela Fifa por desrespeitar o protocolo de prevenção contra o novo coronavírus. Ainda assim, o campeão africano deu trabalho. O Palmeiras teve quatro mudanças no time titular em relação à semifinal, mas não conseguiu melhorar a criação de jogadas e resolver a lentidão da equipe.

A partida começou complicada para o Palmeiras. O time egípcio estava mais organizado em campo e conseguia criar com mais velocidade e intensidade. Cansado pela sequência de jogos, o atual campeão da Libertadores perdia divididas e chegava atrasado nos lances. A força física dos africanos também prevalecia e no estádio, a colônia egípcia no Catar se fez presente e cantava forte.

Desligado, o Palmeiras errou uma saída com Felipe Melo e quase saiu atrás aos 25 minutos de jogo. A equipe dava espaços e não conseguia acompanhar a velocidade de Bwalya. As chances no ataque só começaram a sair depois dos 30 minutos, quase sempre em jogadas aéreas. Cabeçadas de Rony e Luiz Adriano obrigaram o goleiro El Shenawy a trabalhar e mostraram um possível ponto fraco a ser explorado.

Pelo menos no segundo tempo o Palmeiras começou melhor. O time adiantou a marcação e passou a roubar mais bolas no campo de ataque. O Ah Aly mexeu logo na sequência para voltar a ameaçar e conseguiu equilibrar as ações. A equipe alviverde não conseguia finalizar e levou um grande susto aos 21 minutos. Weverton fez uma ótima defesa em um voleio de El Soleya. Ajayi marcou no rebote, mas estava impedido.

A equipe egípcia trocou todo o setor ofensivo no segundo tempo para confirmar a vitória. O Palmeiras só mexeu no time aos 35 minutos da etapa final. O objetivo foi conseguir dar velocidade e fazer a atuação ser menos apática. Mas era tarde demais. A partida estava muito truncada e teve de ser decidida nos pênaltis.

Nas cobranças, o aproveitamento das equipes foi ruim. O Palmeiras perdeu três chutes, dos quais dois foram defendidos pelo goleiro. Felipe Melo foi quem errou a última cobrança. Mesmo com Weverton defendendo um dos chutes, não foi suficiente. O Ah Ahly foi premiado pela eficiência.

FICHA TÉCNICA

AL AHLY 0 (3) x0 (2) PALMEIRAS

AL AHLY: El Shenawy; Hany, Benoun, Ayman e Ibrahim; Fathi, El Soulia e Afsha (Sherif); Akram (Dieng), Bwalya (Ajayi) e Taher (Mohsen). Técnico: Pitso Mosimane.

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Luan, Gómez e Viña; Patrick de Paula (Danilo), Felipe Melo e Raphael Veiga (Gabriel Menino); Rony, Willian (Gustavo Scarpa) e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira.

Gols nos pênaltis: Benoun, Hany e Ajayi marcaram. El Soulia e Mohsen perderam. Scarpa e Gómez marcaram. Rony, Luiz Adriano e Felipe Melo perderam.

Árbitro: Maguette Ndiaye (Senegal)

Cartões amarelos: Weverton, Willian e Patrick de Paula

Local: Education City, em Doha.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.