Com gols de Hulk, Atlético-MG vence Fluminense e encerra jejum de 8 jogos em BH

Atlético-MG fez as pazes com a sua torcida em Belo Horizonte. Com gols marcados por Hulk, sendo um em cada tempo, derrotou o Fluminense por 2 a 0, em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Assim, encerrou neste sábado (1º) uma série de 8 jogos sem ganhar na capital mineira.

A vitória anterior do Atlético-MG em Belo Horizonte havia sido em 5 de julho, quando derrotou o Emelec por 1 a 0, pela Copa Libertadores. Depois disso, vinha colecionando tropeços em Belo Horizonte, com 7 jogos como mandante sem ganhar, sendo que seis deles foram pelo Brasileirão. Mas agora isso acabou.

Voltando a vencer, o Atlético-MG chegou aos 43 pontos, em sétimo lugar, posto ocupado desde a 20ª rodada, na briga por uma vaga na próxima Libertadores –são seis vagas distribuídas pelo Brasileirão, mas até o oitavo colocado deverá obtê-las, pois outras competições também dão vagas no torneio continental.

O Fluminense, por sua vez, vinha embalado por duas vitórias. Mas, com a derrota, caiu para o terceiro lugar, com 51 pontos, agora dois a menos do que o Internacional, com 53, e a nove do Palmeiras.

No duelo, Hulk acabou sendo decisivo para o Atlético-MG, chegando aos 11 gols no Brasileirão e aos 28 na temporada. Assim, ampliou os seus ótimos números diante do Fluminense, contra quem marcou 7 gols em 6 jogos disputados pelo Galo. Ele venceu um duelo individual com Felipe Melo, seu marcador em quase todos os lances, em uma tarde ruim da zaga adversária, que teve Manoel expulso.

Como foi o jogo

Para o confronto deste sábado, tentando encerrar a má fase atleticana, Cuca voltou a mexer na escalação. E em todos os setores. Na defesa, teve os retornos de Junior Alonso, que estava na seleção paraguaia, e Rubens, livre de suspensão, substituindo Nathan Silva e Dodô, respectivamente. Ele também optou por usar Otávio no meio-campo, no lugar de Jair, além de ter colocado Pavón no ataque, na posição que vinha sendo de Eduardo Sasha.

Já no Fluminense, em boa fase, Fernando Diniz fez apenas o básico. Após gancho, Caio Paulista retornou à lateral esquerda, assim como Manoel à zaga, com o treinador optando por manter Felipe Melo na defesa. E a dupla de zaga esteve presente nos lances dos dois gols do Galo no Mineirão.

Inclusive, o volante, em tarde de zagueiro, acabou tendo participação direta nas jogadas de perigo do Atlético-MG na etapa inicial. Destacado para marcar Hulk, logo recebeu cartão amarelo, por falta no atacante, cobrada com perigo, aos 15 minutos, por cima da meta de Fábio. Depois, aos 40, saiu da marcação para abafar Zaracho. Não deu certo. O argentino acionou Hulk, que avançou e finalizou no canto esquerdo: 1 a 0 Galo.

Entre um lance e outro, porém, o Atlético-MG encontrou dificuldades. Depois de começar a partida fustigando a defesa do Fluminense ao marcar a saída de jogo, viu o time carioca conquistar terreno com seu bom toque de bola. Por duas vezes, deu trabalho a Everson, aos 22 minutos, em disparo de Martinelli, e aos 33, com Caio Paulista. Além disso, um gol de Cano foi anulado por impedimento. Mas acabou sendo o Galo quem acabou indo ao intervalo em vantagem.

Na etapa final, o Atlético-MG trocou os dois laterais, acionando Dodô e Guga, e conseguiu controlar melhor a partida, ainda que o Fluminense tenha seguido por mais tempo com a posse de bola. Assim, assustou em chute de fora da área de Hulk, aos 5, viu Felipe Melo quase marcar um gol contra, aos 12, após cruzamento de Guga, e não demorou a definir a partida.

Foi novamente com Hulk, aos 19 minutos, convertendo pênalti, batendo no canto esquerdo. A infração foi marcada após consulta ao VAR, numa jogada em que Manoel cortou a bola com o braço, em finalização de Keno, com o zagueiro sendo expulso.

Com um cenário tão favorável ao Atlético-MG – 2 a 0 e com um jogador a mais, o time se preocupou mais em passar o tempo no restante do segundo tempo do que em buscar um terceiro gol. O Fluminense também não teve muita força para reagir. Assim, sem sustos, o Galo voltou a comemorar uma vitória em Belo Horizonte.

Agenda

Os times voltarão a jogar na próxima quarta-feira (5). O Atlético-MG vai encarar o Santos, na Vila Belmiro, às 21h30, pela 30ª rodada do Brasileirão. No mesmo dia, mas às 19h, o Fluminense visitará o Atlético-GO, no Antonio Accioly.

 

[CNN]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.