Hamilton quebra quatro recordes com pole e vitória em Silverstone

Hexacampeão quebrou dois recordes no sábado e mais dois no domingo

Depois de um começo de final de semana mais complicado, culminando com a rodada no Q2 durante a classificação, Lewis Hamilton voltou a dar show no GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1, com mais uma pole position e vitória, que ajudaram o britânico a quebrar uma série de recordes em pouco mais de 24 horas, ajudando ainda mais o piloto a escrever seu nome na história do esporte.

No sábado, o hexacampeão ampliou ainda mais seu recorde de poles e agora soma 91, 23 a mais que Michael Schumacher, o segundo colocado e 34 a frente de Sebastian Vettel, o segundo melhor piloto da lista ainda em atividade. Com isso, ele atinge uma marca de aproveitamento de 35,83% de poles, atrás apenas das marcas de Ayrton Senna (40,12%), Jim Clark (45,21%) e Juan Manuel Fangio (55,77%).

O tempo de sua pole position, 01min24s303, também foi um recorde, sendo a volta mais rápida do traçado atual de Silverstone, superando o tempo da pole de Charles Leclerc de 2019, na casa de 01min25s.

E com a sua conquista do sábado, ele ainda bateu mais um recorde: Hamilton superou uma marca que dividia com seu ídolo Senna e passou a ser o piloto com o maior número de pole positions correndo em casa, com sete.

O hexacampeão largou na primeira posição no GP da Grã-Bretanha em 2007, 2013, 2015, 2016, 2017, 2018 e 2020, enquanto o brasileiro conquistou seis poles no GP do Brasil sendo três em Jacarepaguá (1986 com a Lotus e 1988 e 1989 com a McLaren) e outras três em Interlagos (1990 e 1991 com a McLaren e 1994 com a Williams).

Já no domingo, a dramática vitória sob três rodas fez com que Hamilton quebrasse outros dois recordes, incluindo um segundo envolvendo Ayrton Senna.

Essa foi a 20ª vitória de Hamilton liderando a prova do início ao fim, sem perder o primeiro posto em nenhum momento. Com isso, ele superou Senna, que acumulou 19 triunfos do tipo ao longo de sua carreira. 

Já o último recorde quebrado envolve outro multicampeão: Alain Prost. Ontem foi a sétima vitória de Hamilton correndo em casa e, com isso, ele ultrapassou o Professor e se tornou o piloto com o maior número de triunfos em casa. Enquanto todas as vitórias de Hamilton foram conquistadas em Silverstone, Prost venceu o GP da França em três pistas diferentes: Dijon, Paul Ricard e Magny-Cours.

Vale lembrar que Hamilton ainda busca bater nesse ano um recorde que há muito tempo era visto como impossível de ser superado: com a vitória de ontem, o piloto está a apenas quatro triunfos de empatar com Michael Schumacher, que teve 91 vitórias ao longo de sua carreira.

Na etapa anterior, na Hungria, Hamilton já havia empatado com Schumacher como o piloto com o maior número de vitórias em um mesmo GP. O britânico tem oito vitórias na Hungria, enquanto o alemão venceu oito vezes na França.

 

Motorsport.com


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.