Renan Dal Zotto segue intubado, mas em evolução, diz boletim médico

Renan Dal Zotto, técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, segue em "melhora clínica evolutiva", de acordo com o novo boletim médico, divulgado neste domingo. Ele segue internado e intubado no CTI do hospital Samaritano, em Botafogo, no Rio de Janeiro. O estado de saúde do treinador, que está infectado com o novo coronavírus, permanece estável.

Diagnosticado com Covid-19, Renan foi internado no dia 16 de abril. No dia 19, a CBV informou que o treinador havia sido intubado para manter o nível da saturação de oxigênio mais alta. O treinador passou por uma cirurgia vascular nesse mesmo dia por conta de uma trombose arterial aguda. No início da semana, Renan apresentou melhora no quadro respiratório após cirurgia.

O técnico, que havia sido extubado no dia 24 de abril, voltou a ser intubado na noite do dia 25 após uma piora no padrão respiratório, passando novamente pelo procedimento. Na tarde do dia 26, a CBV informou que houve troca de medicações e o treinador reagiu bem, com uma melhora leve do quadro respiratório.

Renan já tomou a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus, em Santa Catarina, mas ainda aguarda o calendário para tomar a segunda. Com 60 anos, ele se enquadra no grupo prioritário da saúde por ser profissional de Educação Física.

De acordo com especialistas, é importante ressaltar que as vacinas não impedem que as pessoas peguem a doença, mas que desenvolvam sintomas graves. Por isso, mesmo os vacinados devem manter todos os protocolos de higiene e distanciamento social. Embora estejam protegidos contra sintomas mais graves, podem infectar outras pessoas que ainda não estão vacinadas e que poderiam ter sérios problemas.

 

Veja o boletim médico

 

Rio de Janeiro (RJ), 02 de maio de 2021 - O Hospital Samaritano Botafogo informa que o Sr. Renan Dal Zotto, técnico da seleção masculina de vôlei, segue internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da instituição. O paciente encontra-se sedado, em ventilação mecânica e seu estado de saúde permanece estável com melhora clínica evolutiva.

Globo.com


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.