Em nome do sossego alheio, lanchas e motos aquáticas são apreendidas na capital

A Justiça acatou pedido do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), e apreendeu motos aquáticas e lanchas por crimes de obstrução ao trabalho da justiça, perturbação do sossego alheio, direção perigosa e desobediência. No pedido, o promotor de Justiça, Ildon Maximiano, informou que o uso dos veículos vinha causando danos ao patrimônio público em áreas castigadas pela cheia do Rio Acre.

De acordo com o promotor, a despeito do cenário desolador, o homem identificado como Cauby Cavalcante tem se aproveitado do momento para prejudicar a paz pública e as manobras feitas com os veículos vinham provocando danos ao patrimônio das pessoas afetadas pela enchente. “A diversão deste senhor tem prejudicado as embarcações que são utilizadas para o auxílio das pessoas atingidas, já que ele passa em alta velocidade”, relata.

O pedido de busca e apreensão do Ministério Público foi fundamentado também no relato dos oficiais do Corpo de Bombeiros que advertiram o senhor Cauby Cavalcante e em denúncias de moradores que relataram o ocorrido às autoridades policiais. Ainda no pedido, o promotor solicitou que os bens apreendidos sejam cautelados para a Polícia Civil para que use os equipamentos no auxílio às vítimas.

Medidas serão adotadas

O Procurador-geral de Justiça, Oswaldo D´Albuquerque Lima Neto, disse que o MP vai adotar a medida também para Rio Branco, para que os veículos aquáticos que estejam prejudicando os trabalhos de Defesa Civil sejam apreendidos e seu uso revertido em favor das vítimas da enchente.

“O abuso na velocidade das lanchas e jet skis será coibido, pois contribui para agravar o problema. A potência dos motores provoca ondas que derrubam os barrancos e as casas. E é isso que estamos tentando evitar, afirma o Procurador.

[Ascom MPE]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.