Quase metade das doações eleitorais sai dos próprios candidatos

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que 47,6% das doações eleitorais recebidas até agora são recursos dos próprios candidatos. Foram R$ 250 milhões investidos nas próprias candidaturas. O total supera o de pessoas físicas, que doaram R$ 175 milhões aos candidatos que pleiteiam uma vaga nas prefeituras e câmaras municipais. Os dados se referem à última parcial, de domingo (4).

Os dados mostram ainda que os postulantes a vereadores têm colocado mais a mão no próprio bolso do que os que concorrem à prefeitura. No primeiro caso, 54,6% das doações são provenientes de recursos próprios. Entre os candidatos a prefeito, esse percentual diminui para 41,8%.

Se comparados os dados com os da eleição de 2012, até a segunda parcial de prestação de contas daquele pleito, os recursos próprios apareciam em segundo, representando 30% do total de doações. Em primeiro, estavam as doações de pessoas físicas, com 33% do total.

A comparação, no entanto, não pode ser feita de forma exata, já que, neste ano foi alterada a forma como os candidatos declaram suas doações. Antes, eram feitas prestações de contas em duas datas. Agora, os candidatos devem apresentar os dados a cada 72 horas. Asdoações de empresas também foram proibidas. Em 2012, elas representavam 14,3% até a segunda parcial.

Em relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) identificou 38.985 doadores suspeitos, que representam 34% do total de doadores.

G1


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.