Programa de alfabetização Quero Ler certifica 450 alunos em Tarauacá

A emoção tomou conta daqueles que fazem parte do programa Quero Ler na noite desta terça-feira, 21, em Tarauacá. Alunos de diferentes idades, 450 no total, receberam a certificação constando que estão aptos a ler e a escrever.

Uma dessas pessoas é a aposentada Margarida Paulino da Silva de 83 anos. Ela realizou um sonho que a acompanhava desde a infância: escrever seu nome. “Quando me fizeram o convite para participar do programa achei que era impossível aprender a ler e a escrever. Mas com a paciência dos professores, o que era impossível se tornou possível. Hoje eu já posso dizer que sei escrever meu nome, isso significa muito para mim”, contou a aposentada.

A vice-governadora Nazareth Araújo realizou a entrega dos certificados aos concludentes da primeira etapa e anunciou a abertura de 48 turmas, beneficiando mais de 500 pessoas na segunda etapa do programa no município.

Para ela, o programa tem uma função fantástica, erradicar o analfabetismo no Acre em 2018, um desafio lançado pelo governador Tião Viana. “A cada dia o Quero Ler está nos ajudando a cumprir essa meta de arrancar pela raiz o analfabetismo do estado. O Acre será o primeiro estado livre do analfabetismo e o primeiro a cumprir essa missão. Muitos deram a oportunidade de estudar aos filhos e agora estão tendo a chance de conhecer o mundo novo do conhecimento. É prazeroso saber que o véu do analfabetismo está sendo retirado definitivamente do nosso estado”, frisou.

Meta ousada

Antônio Magno Miranda foi outro beneficiado pelo programa que tem como meta alfabetizar 60 mil pessoas a partir de 15 anos de idade. Hoje o Quero Ler já atendeu 32,9 mil alunos e conta com outros 16,8 mil alunos em alfabetização em todo o estado.

“Eu deixei de estudar por que tinha dificuldade em aprender. Vi que esse programa era diferente e tomei a decisão que mudou minha vida. Sou uma pessoa mais feliz hoje, sei o que está escrito nos livros, nas placas e nos jornais. A sensação de saber ler é maravilhosa, não quero mais parar de estudar. Me arrependo não ter começado há mais tempo”, revelou.

Educação mudando vidas

A coordenadora do Núcleo de Educação de Tarauacá, Francisca Aragão, destacou que esse éum momento de gratidão. “A educação do Acre continua a mudar vidas. Este é um programa de governo que tenho profunda admiração e respeito, é um presente. Minha alegria é saber que esse momento vai se repetir também no próximo ano com a conclusão de novas turmas. Essa é uma luta do bem, onde todos dão o seu melhor para melhorar a vida do próximo”, comentou.

A professora do Quero Ler, Sheila Muniz da Silva, conta que a experiência de ministrar aulas no programa é gratificante. “Ouvi-los falar sobre o que a educação representa em suas vidas é uma realização pessoal e profissional. O Quero Ler permite a realização de sonhos”, disse.

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.