Gasolina é responsável por um terço da inflação de maio

A inflação de maio surpreendeu o mercado ao registrar alta de 0,40%, o dobro do resultado esperado, de 0,20%. Boa parte desse resultado é decorrente dos impactos da paralisação dos caminhoneiros nos últimos dias do mês.

O aumento no preço da gasolina, de 3,34%, foi equivalente a um terço (0,15 pp) da inflação total do mês passado, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Ainda em combustíveis, o óleo diesel apesentou alta de 6,16%, e 0,01 pp de impacto, ante a alta de 1,84% de abril. Por outro lado, o etanol manteve a trajetória de queda de preços e ficou, em média, 2,80% mais barato em maio. 

Impacto no PIB

A greve de 10 dias ocorrida em maio deve causar um impacto negativo de 0,45 ponto percentual sobre o PIB brasileiro, valor equivalente a cerca de R$ 30,5 bilhões, segundo estimativas da 4E Consultoria. 

Entre os dados já contabilizados, as perdas já superam os R$ 50 bilhões em 13 segmentos da economia, entre eles a indústria, pecuária e agricultura e distribuição de combustível.

 

 

InfoMoney


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.