Em reunião na Sala de Situação, prefeitura e governo decidem pelo retorno para casa das famílias que estão abrigadas em escolas públicas

Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira, 9, na Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, para alinhamento de informações e planejamento de novas ações referente a cheia do rio Acre em municípios como Assis Brasil, Brasileia, Xapuri e Rio Branco, que contou com a presença da vice governadora do Acre, Nazaré Araújo, o prefeito Marcus Alexandre detalhou a Ação de Limpeza Pós-Alagação, lançada hoje pela manhã, que conta com 30 equipes, 570 homens e 280 equipamentos.

Cada equipe conta com 11 pessoas, 1 retroescavadeira, 1 pá carregadeira, 5 caçambas toco/truck, 1 carro pipa e 1 caminhão ´carga seca´. As ações contam ainda com 3 carros de apoio para abastecimento (comboio de lubrificação) e caminhões tatuzação para a desobstrução de redes de drenagem. 

As equipes atuarão nos bairros Base, Cadeia Velha, Habitasa, Carandá, Bahia Nova, Bahia Velha, Aeroporto Velho, Airton Sena, João Eduardo, Palheiral, Boa União, Sobral, Estrada da Sobral, Av. Ceará (próximo a Quarta Ponte), Rua Epaminondas Jácome, Areal, Recanto dos Buritis, Gameleira, Cidade Nova, Seis de Agosto, Mercado da Seis de Agosto, Quinze, são alguns locais onde a Ação de Limpeza Pós-Alagação é executada.  

A ação é coordenada pela prefeitura de Rio Branco através da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SEMSUR) com o apoio do Governo do Estado e do Governo Federal através das Forças Armadas e apoio da Federação da Indústria do Estado do Acre (FIEAC), Sindicato da Indústria da Construção Civil do Acre (SINDUSCON), cooperativa, empresários e grupos ligados à construção civil.

Também na reunião, a vice-governadora Nazaré Araújo e o prefeito Marcus Alexandre decidiram pela volta para casa até sexta-feira, das famílias que estão alojadas em escolas públicas e que foram retiradas de suas residências quando o nível do Rio Acre era superior a 16 metros. A logística do retorno, iniciada nesta segunda feira, 9, fica á cargo das equipes do Exército e cada família receberá um kit para a desinfecção das casas e uma cesta básica.  

Com relação ás famílias que estão nos abrigos maiores, como o Parque de Exposições e os ginásios do SEST/SENAT, SESC Bosque, SESI e SESINHO, e que vivem em locais de cota mais baixa do Rio Acre, a determinação do prefeito Marcus Alexandre, é que elas permaneçam nos locais, já a previsão é de novas chuvas. De acordo com a chefe de monitoramento da Sala de Situação, Vera Reis, a previsão é de chuvas fortes até o dia 17 de março, nas cabeceiras do rio Acre, no Alto Acre e Bacias do Purus e Yaco.

As reuniões na Sala de Situação do Corpo de Bombeiros realizadas diariamente (pela manhã e a tarde) são para o planejamento das ações executadas pelos governos federal (Exército), estadual e municipal e o nivelamento das informações acerca do comportamento do rio Acre e também dos municípios atingidos pela enchente.

Asscom


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.