RS: Mãe admite ter estrangulado o filho em novo depoimento

A mãeAlexandra Dougokenski, de 33 anos, admitiu que matou o filho Rafael Mateus Winques, 11 anos, com uma corda de varal quando ele estava acordado no quarto devido à desobediência do garoto. Ela prestou novo depoimento neste sábado (27) e mudou a versão que vinha sustentando até então, de que não teve a intenção de matar o menino, em Planalto (RS). As informações são do jornal GaúchaZH.

Segundo Alexandra, ela deu dois comprimido de Diazepam para que o filho dormisse, pois ele estava ficando várias noites acordado mexendo no celular. Após dar o medicamento, ela foi para cama. No entanto, por volta das 2h, ela retornou ao quarto do filho e Rafael ainda estava acordado, mesmo após a ingestão do medicamento.

Em entrevista coletiva, o diretor de investigações do Departamento de Homicídios, Eibert Moreira Neto, afirmou que a mãe detalhou como tudo aconteceu e mudou a versão dada no primeiro depoimento.

“Naquele momento [quando viu que Rafael ainda estava acordado], ela perdeu o controle da situação e resolveu de fato estrangular ele. Porque ele estava de forma reiterada desobedecendo a suas ordens. Fica extremamente claro como ela fez, diferentemente de tudo o que ela tinha dito até então”, detalhou Neto.

De acordo com Alexandra, ela pegou uma corda do varal, preparou a laçada e voltou até o quarto para asfixiá-lo. Rafael se debateu, caiu no chão e sofreu uma lesão na costela, confirmada pelo laudo de necropsia.

Em seguida, ela pega uma sacola plástica cobre o rosto do menino, pega ele no colo e transporta até a casa vizinha, onde sabia que tinha uma caixa. O novo depoimento de Alexandra também descartou a participação de mais uma pessoa no crime.

“Temos segurança para falar que ela agiu sozinha. O inquérito tem robustez de provas suficientes para indiciá-la por homicídio doloso. Essa confissão vem confirmar exatamente o que estávamos detectando”, afirmou Neto.

 

ISTOÉ


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.