Simone Tebet, terceira colocada nas eleições, declara apoio a Lula no segundo turno

A candidata derrotada do MDB à Presidência, Simone Tebet, anunciou nesta quarta-feira (5) apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno da eleição presidencial.

Em pronunciamento, Simone afirmou que:

  • tem críticas a Lula, mas reconhece no petista 'compromisso com a democracia'
  • amigos pediram a ela 'neutralidade', mas que decidiu não se omitir
  • espera que a campanha do petista incorpore ao menos cinco propostas que ela apresentou, entre as quais a de composição de um ministério "plural" e a poupança para jovens que concluírem o ensino médio
  • estará nas ruas até dia 30 de outubro e que faz preces por uma 'campanha de paz'

O anúncio de apoio a Lula foi feito em um hotel em São Paulo. Simone Tebet ficou em terceiro lugar na votação realizada no último domingo (2). A emedebista recebeu 4,9 milhões de votos (4,16%).

Lula, que tenta voltar ao poder, vai enfrentar o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) na votação marcada para o próximo dia 30. No primeiro turno, Lula ficou à frente de Bolsonaro. O candidato do PT recebeu 57,2 milhões (48,43%) enquanto o presidenciável do PL ficou com 51 milhões de votos (43,20%).

'Muito feliz', diz Lula

Em encontro com governadores e senadores atuais e eleitos, o ex-presidente Lula disse ter ficado “muito feliz” com o anúncio de Tebet. Ele ainda classificou o manifesto apresentado pela senadora como “bom”.

“Fiquei muito feliz com o apoio do PDT, a companheira Simone acaba de lançar o manifesto dela. Um manifesto bom, um manifesto que faz as críticas que ela fez durante a campanha. Um manifesto que apresenta cinco propostas para ser colocadas no programa de governo. Eu acho muito importante que seja assim. Não é um apoio formal, é um apoio programático, e ela quer continuar na rua defendendo as coisas dela”, disse.

As declarações foram dadas em um evento de Lula com políticos que o apoiam na campanha. Na mesa, estava o governador reeleito do Pará, Helder Barbalho (MDB), membro da ala do partido simpática à candidatura de Lula desde o primeiro turno.

[Globo.com]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.