Homem é detido após retirar corpo da avó de túmulo e dançar com cadáver

Um homem de 32 anos foi detido em Manaus na madrugada desta quinta-feira (2) após desenterrar o corpo da avó do cemitério Morro da Liberdade, Zona Sul da capital amazonense, e dançar com o cadáver na rua. Segundo a polícia, a família do homem informou que ele tem problemas psiquiátricos.

Ele foi levado para a delegacia e depois para um pronto socorro, onde deverá ficar até receber alta. Depois que for liberado, o homem deverá prestar depoimento sobre o caso.

De acordo com a polícia, o homem saiu do cemitério com o cadáver nos ombros, caminhando pela rua. A polícia foi chamada após ele ser visto dançando abraçado ao corpo a cerca de 1 quilômetro de distância do cemitério, no Beco dos Pretos, Centro da capital.

O homem foi amarrado por populares e familiares num poste até a chegada da polícia. O corpo estava no chão no momento da chegada de policiais .

“Ele estava completamente transtornado e dizia o tempo todo que queria fazer na avó um transplante para trazê-la de volta à vida porque sentia muita saudade. Ele disse que iria doar todos os seus órgãos a ela”, afirma o tenente Paulo Araújo, da 2ª Cicom.

"Familiares informaram que ele tem um laudo médico informando que ele tem transtornos mentais e que ele tinha interesse em resgatar, além da avó, outros familiares”, completou o tenente.

Outras tentativas de retirar corpo

De acordo com informações da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atendeu a ocorrência, familiares contaram o homem costuma ir até o cemitério para conversar com a avó, que morreu em 2018 aos 61 anos, e outros parentes enterrados no local.

Ainda segundo a PM, testemunhas informaram que o homem já havia tentado retirar o cadáver da avó do cemitério em outras ocasiões.

G1 entrou em contato com a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), que administra o cemitério, mas não havia obtido resposta até por volta de 12h30.

O caso foi encaminhado ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas o delegado plantonista, que preferiu não se identificar, disse que o homem não tinha condições de ser ouvido. Ele foi levado ao Pronto Socorro 28 de Agosto para receber atendimento médico.

Sem antecedentes criminais

Assim que ele receber alta, deve retornar à delegacia para prestar depoimento. De acordo com o delegado, se comprovado o transtorno psiquiátrico, o homem não deve ser responsabilizado.

“Ele não é passível de responsabilidade penal porque um dos requisitos para isso é a culpabilidade. O indivíduo em questão não tem essa condição de receber uma sanção penal. Talvez receba uma medida de segurança”, disse delegado.

Ainda segundo o delegado, o homem não possui passagem ou antecedentes criminais. A polícia informou que o corpo da idosa foi devolvido à sepultura.

 

G1

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.