Tempo quente provoca inúmeras ocorrências no SAMU; Médico alerta para os problemas da desidratação

Wanglézio Braga

 

Mais de 25 pessoas foram atendidas pelo Serviço Móvel de Urgência e Emergência (SAMU) dentro do Campus Rio Branco da Universidade Federal do Acre (UFAC) nessa quinta-feira, 24, durante a 66ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

A informação foi repassada pela responsável pelo Posto Central do SAMU, Maysa Barros. Ela disse que os principais atendimentos decorreram da alta temperatura que foi registrada no início da tarde de ontem, onde segundo a Meteorologia, a temperatura beirou os 40 ° C.

Entre os sintomas pico da Pressão Arterial (PA), diarreia, vômito, gripe e dor de cabeça. Além desses sintomas, muita reclamação por causa das picadas dos mosquitos e alergia a determinados alimentos da culinária acreana.

Maysa citou que alguns desses problemas foram ocasionados pela exposição ao sol. “Muitas dessas pessoas estavam em lugares descampados, não tomaram água mineral para hidratar o corpo, não prestaram atenção ao nosso clima que é muito quente e por não estarem acostumadas a isso, infelizmente, apresentaram algum problema de saúde”.
Na SBPC, o SAMU dispõe de três motoambulâncias equipadas com rádio frequência, três postos de saúde interligados e com enfermeiros e técnicos de enfermagem, e uma ambulância.

 O médico Leonardo Diel, que respondeu pelo plantão vespertino, dá dicas importantes que devem ser seguidas pelos participantes durante a SPBC. Ele enfatiza a importância de hidratar o corpo com bastante água e sucos, salientou que é preciso evitar comer comidas gordurosas como salgados e massas, exposição excessiva ao sol no período da tarde, sugeriu que os participantes mantenham descanso e procurar ajuda médica quando sentir algo de estranho.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.