Mutirão de documentação beneficia mulheres rurais e indígenas de Feijó

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MD), em parceria com a Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres e demais parceiros, realizou no último final de semana, 8 e 9, mais um mutirão de documentação, desta vez no município de Feijó. Durante dois dias foram emitidos cerca de 980 documentos.

As mulheres rurais e indígenas do município representaram um total de 70% do público beneficiado com a ação, que além de viabilizar a regulamentação, gratuita, de documentos como a primeira via do Cadastro de Pessoa Física (CPF), primeiras e segundas vias de Registros de Nascimento,  Carteiras de Identidade e Trabalho, tinha o intuito de identificar grupos produtivos de mulheres com demandas de documentação civil.

O projeto “Fortalecimento da Cidadania e Organização Produtiva das Mulheres Rurais do Acre, desenvolvido pela SEPMulheres, nos mutirões também assegurou às usuárias do serviço espaço para recreação infantil. “Se eu não tivesse com quem deixar a minha neta não teria retirado meus documentos. Seria muito bom se todos os serviços oferecessem esse tipo de espaço”, destacou Maria de Fátima de Lima, 47.

Posterior aos mutirões, o programa prevê a realização de oficinas de capacitação em economia solidária, associativismo e cooperativismo para grupos informais de mulheres interessados em se formalizar. Cada oficina terá uma carga horária de 60 horas, com público de 40 mulheres, que serão dos coletivos femininos, grupos, associações e cooperativas.

“O projeto contempla, principalmente, as mulheres que não tiveram acesso às políticas públicas, aquelas que ainda não tiveram formação profissional. Estamos trabalhando para reverter essa realidade e proporcionar às mulheres rurais mais qualidade de vida e cidadania”, ressaltou a coordenadora de Inclusão Socioprodutiva da SEPMulheres, Paula Meirelles.

Os próximos mutirões de documentação rural serão realizados nos projetos de assentamento Santa Quitéria, localizado no Km 86 da BR-317, na sexta-feira, 15 e no Quixadá, na Escola Municipal Valéria Sabala, km 26 da BR-317, no sábado, 16. Para maiores informações, ligue para a SEPMulheres no (68) 3224-1661.

 

 

 Assessoria Governo do Acre

 

 

 

 

 

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.