Estado dialoga com lideranças indígenas sobre o Plano Básico Ambiental

Os impactos ambientais gerados pela nova linha de transmissão de energia advinda de Rondônia são uma preocupação da atual gestão. Por isso, o governo, por meio da Secretaria de Empreendedorismo e Turismo (Seet), reuniu-se com lideranças indígenas da região no intuito de ouvi-las.

O secretário de Estado de Empreendedorismo e Turismo, Márcio Pereira,  participou de uma reunião com a Associação-Geral da Terra Indígena Katukina e a Transmissora Acre SPE SA,  para formalização do Termo de Cooperação Técnica entre as partes que, dentre outras ações, ofertará aos Katukinas cursos, benfeitorias, apoio para realização de festival indígena, acesso a eventos de artesanato de nível nacional, entrega de carteira de artesão, dentre outras parcerias.

Este termo de cooperação é uma das ferramentas para acordo entre as partes para licenciamento da linha de transmissão de energia para o Juruá, que atravessa as terras indígenas.

O encontro ocorreu na manhã da última sexta-feira, 25, em Cruzeiro do Sul, no Hotel Mandarim. Na ocasião estavam presentes o titular da Seet, Márcio Pereira, representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O objetivo do encontro foi definir ações de compensação e mitigação em relação aos impactos ambientais do empreendimento para as comunidades indígenas e, em conjunto com a consultoria ambiental, garantir a participação ativa das lideranças na determinação das ações.

Assim, os indígenas estão em um processo participativo de construção de um Plano Básico Ambiental específico para o componente indígena, associado à linha de transmissão.

“Eles estão expondo a própria visão do que é necessário para a terra indígena, fortalecimento da cultura e da economia”, pontuou Melissa Machado, representante do Ibama.

O licenciamento da linha de transmissão busca implementar as demandas dos indígenas. “Quero agradecer aos secretários de Estado que estão assinando a cooperação com os índios, em especial ao secretário de Turismo”, afirmou Gilberto Siqueira, supervisor do Plano Básico Ambiental com os indígenas.

Para o representante da Funai essas oficinas de detalhamento do Componente Indígena do Plano Básico Ambiental são de grande importância.

“A linha de transmissão atravessa as terras indígenas e as lideranças irão determinar como elas querem que sejam as ações para diminuir os impactos gerados por esse empreendimento”, destacou.

A Seet é uma parceira desta ação, pois entende que, com a melhoria na qualidade de energia elétrica para a região, haverá o fortalecimento dos empreendimentos, assim como, no futuro, melhoria da internet banda larga, uma vez que as torres poderão ser utilizadas pelas empresas de telefonia móvel e internet.

Ainda em agenda no Juruá, Márcio Pereira visitou outros pontos de potencial turístico na região, com o propósito de dialogar, conhecer os interesses das pessoas que vivem desse setor e definir estratégias para o fortalecimento do Turismo, além da preocupação em fomentar a geração de emprego e renda em toda a região do Vale do Juruá.

“Acompanhamos de perto o interesse da comunidade em querer fazer e ser parte do fortalecimento turístico na região do Juruá, que tem sido referência para os demais municípios que integram o Mapa de Turismo do Estado. Exemplo disso é o crescimento e os investimentos feitos na Serra do Divisor e do Croa, uma preocupação do governador e da população em geral”, explicou o secretário.

 

[Assessoria]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.