Gladson intervém no PSDB e pré-candidatura de Minoru está com dias contados

 

Antonio Muniz

 

Um encontro entre o governador Gladson Cameli (PP); o governador de São Paulo, João Dória Junior e o presidente nacional do PSDB, deputado federal Bruno Araújo (PE), ao fim da tarde desta quinta-feira, 30, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, decidiu intervenção no PSDB acreano e a pré-candidatura do professor Minoru Kinpara, que foi potencializada há um mês, praticamente nos mesmos moldes, pode está com os dias contados.

O convite para entrar no ninho tucano foi feito pelo governador João Dória e os governadores Eduardo Leite (Rio Grande do Sul) e Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul). A festa de filiação do governador será realizada, provavelmente, na próxima semana. 

Com a filiação de Gladson, o PSDB passa a ter quatro governadores e empata com o PT, mas o Partido dos Trabalhadores só conseguiu vitória no Nordeste. Já os tucanos estão representados em quatro, das cinco regiões do Brasil.

A presidente regional do PSDB e maior liderança do partido no Acre, deputada federal Mara Rocha, até o início da noite desta quinta-feira, sequer havia sido informada sobre o fato. O processo foi muito rápido e ninguém da executiva regional foi comunicado. 

Apesar de ter ajudado o governador a vencer a eleição em primeiro turno, uma vez que foi a mais votada para a Câmara Federal, desde o fim do ano passado que a deputada Mara Rocha e o governador não têm boa relação política. Por isso, sua saída do partido é inevitável. 

O caminho natural de Mara será o PSL. Na verdade, o vice-governador Wherles Rocha, em entrevista ao programa RB Notícias, na TV Rio Branco, mês passado, havia admitido esta possibilidade. “O PSL se identifica mais com a Mara”, afirmou Rocha, irmão da deputada.

Ao saber da intervenção em seu ex-partido, pelo qual obteve três mandatos consecutivos: deputado estadual, em 2010, deputado federal, em 2014 e vice-governador, em 2018, Rocha usou seu perfil, no facebook, para desejar boas vindas ao governador. 

“Embora no Partido Social Liberal (PSL), dou boas vindas ao governador Gladson Cameli ao Partido da Social Democracia do Brasil (PSDB). Esse convite já tinha sido feito por mim esse ano e que hoje foi confirmado”, afirmou Rocha. 

O vice-governador afirmou ainda: “Que os filiados do partido o recebam com o mesmo carinho com que eu fui recebido e que possam trabalhar juntos para melhoria do nosso Estado. Desejo sucesso ao governador Gladson Cameli e que novas páginas de sucesso possam ser escritas no governo e no partido", escreveu o vice-governador.

Alguns minutos depois de sua postagem, Rocha ficou sabendo sobre uma possível intenção do governador no PSDB e consequentemente na retirada da pré-candidatura do professor Minoru Kinpara. 

“Chegaram a afirmar que o governador iria convidar a prefeita Socorro Neri a se filiar ao PSDB, mas é algo sem sentido, uma vez que não há mais prazo legal para o para isso”, explicou. Em relação a uma possível intervenção, Rocha também afirmou que não há possibilidade, pois a executiva municipal não permite e tampouco a direção nacional.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.