Deputado revela as péssimas condições de trabalho da Polícia em Mâncio Lima

Por Wanglézio Braga

O deputado Roberto Duarte (MDB) usou as redes sociais para mostrar as dificuldades que a Polícia Civil (PC) vem enfrenta para desempenhar o seu trabalho em Mâncio Lima, no Juruá. Duarte disse que foi convidado para conhecer a delegacia que funciona numa sala improvisada do quartel da Polícia Militar.

Segundo ele,  existem apenas sete agentes de polícia intercalam suas escalas para atender a população dentro de uma sala de 5 metros quadrados. “A delegacia não possui celas para manter os acusados de cometer crimes presos, onde são levados para Cruzeiro do Sul que fica a pouco mais de 33 quilômetros de distância. Além do mais, os agentes dividem o espaço com as armas, drogas e outros produtos apreendidos durante as investigações”, relatou.

Ainda na publicação, o deputado criticou a Segurança Pública do Estado. “É dessa forma que a Segurança Pública do Acre trata as polícias que deveriam ser fortalecidas para combater o crime organizado. Chega de terceirizar a responsabilidade da segurança pública que é responsabilidade do Estado para o Governo Federal. É hora de assumir os erros e buscar os acertos antes que seja tarde”, concluiu.

Diversos internautas ficaram chocados com as imagens da falta de estrutura da Segurança no município. Alguns criticaram a gestão Gladson Cameli por fechar os olhos para o problema, já outros pediram mais apoio para a política de prevenção, o que forçou o deputado a afirmar que ainda tem fé e esperança em dias melhores.

“A política de prevenção deve ser posta em prática, porém, sabemos que tivemos governos que não fizeram e agora, lamentavelmente, está sendo necessário a política de enfrentamento. Mas, tenho fé que a de prevenção será colocada em prática neste governo, não vamos perder a esperança”, comentou.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.