Governo leva programa Água Para Todos ao povo Shanenawa em Feijó

O governo do Acre, por meio do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) constrói sistemas de abastecimento para comunidades rurais de Feijó. Um dos exemplos destes investimentos contempla o povo Shanenawa, que no início deste mês, recebeu 13 redes de distribuição de água, onde cada estrutura atende 5 famílias.

No total, a rede de abastecimento atende 65 famílias das Aldeias Morada Nova, Paredão, Nova Vida e Shane Kaya.

“Um investimento que chegou para contribuir com o desenvolvimento destas comunidades, que ficam próximas da aérea urbana da cidade, porém consumiam a água diretamente do rio ou de pequenos igarapés, onde as poucas redes de abastecimentos que possuíam, não atendiam 10% de seus moradores”, destaca o diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães.

Foram executados os serviços de construções de poços, instalação de bombas e caixas d’água, coletas periódicas e orientação do uso racional dos recursos hídricos, na composição do programa Água para Todos, que conta com a parceria do Ministério do Desenvolvimento Social na aplicação de R$ 195 mil  nas referidas aldeias.

“Cada sistema implantado possui um poço tubular de 16 metros, uma caixa de água de 2000 litros e cinco caixas individuais de 500 litros, com toda parte hidráulica e de bombeamento”, informa o diretor de operações do Depasa, David Bussons.

Carlos Brandão, representante do povo Shanenawa agradece os investimentos da gestão Tião Viana nas aldeias e comenta  sobre a felicidade poder receber água tratada e os benefícios para à vida e à saúde das comunidades.

“Isso tudo vai além de ter água potável nas torneiras, representa mais saúde de todos, diminuindo o índice de doenças, como a diarreia, além de garantir o nosso abastecimento na época do verão, período que passávamos por muitas dificuldades para ter água pra beber, devido à seca do rio e das cacimbas”, disse Brandão.

Neste ano, o programa Água para Todos irá beneficiar até 185 famílias indígenas em comunidades de Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Feijó e Mâncio Lima, Jordão e Santa Rosa do Purus.

 

 

Agência

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.