No interior, prefeito proíbe venda de bebidas em vidros e fogos de artifício durante a Festa da Virada

Por Wanglézio Braga

O prefeito de Senador Guiomard, André Maia, proibiu a venda e o consumo de bebidas alcoólicas ou não envasadas em vasilhames de vidro durante as comemorações do Réveillon. O decreto que proíbe a utilização de garrafas, copos e similares de vidro foi publicado na edição de hoje (26) do Diário Oficial do Estado (DOE).

Tradicionalmente, a cidade realiza a festa da virada na principal praça. Em sua justificativa, Maia disse que a proibição ocorre objetivando a segurança e tranquilidade da população durante os festejos da passagem de 2019 para 2020.

De acordo com o decreto N° 470/2019, vendedores ambulantes e pessoas que circularem nas ruas das proximidades da Praça não estão autorizadas a usar tais vasilhames. Comércio e distribuidoras nas redondezas da praça também estão proibidos de comercializar os vasilhames.

“O não atendimento ao decreto acarretará em multa de uma a trinta vezes o valor da Unidade Fiscal de Referência – UFR, exigida em dobro nas reincidências, cumulativamente em proporção geométrica”, informa o decreto.

Também ficou proibida a “reprodução sonora, de qualquer natureza, em equipamentos fixos ou em veículos, na Praça Fontenelle de Castro e adjacências (Avenida Castelo Branco, Rua Cabo Roberto, Rua 3 de Maio e Rua Valério Magalhães), durante o período das, ressalvados aqueles oficialmente utilizados e autorizados para a promoção do evento”.

André Luiz Maia decretou ainda a proibição de estacionamentos de veículos e motocicletas, de qualquer espécie, na Praça e adjacências.  Quem pensa em soltar fogos, também vai ter que pensar duas vezes.

“Fica proibido o uso de fogos de artifício e quaisquer dispositivos que contenham pólvora ou substância explosiva no trajeto e adjacências das ruas mencionadas no caput do artigo 3° deste Decreto. O cumprimento das imposições do presente Decreto ficará a cargo dos órgãos competentes para a manutenção da ordem pública no Município, inclusive, com o apoio das Polícias Civil e Militar”, concluiu.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.