Educação do Estado anuncia investimentos para Santa Rosa do Purus

Partindo de Rio Branco até Santa Rosa do Purus são aproximadamente 300 km de distância em linha reta. Como não há acesso terrestre, é necessário ir até Sena Madureira (140 km da capital) e subir o rio Purus por longas horas, se for de voadeira. Em barcos convencionais, a viagem pode durar até sete dias.

E foi exatamente no município de Santa Rosa do Purus que o secretário de Educação, Cultura e Esportes, Mauro Sérgio Ferreira da Cruz, esteve esta semana; onde se reuniu com professores, gestores, lideranças comunitárias e até com o prefeito Francisco de Assis para dialogar com a comunidade escolar e anunciar investimentos.

O primeiro encontro do secretário aconteceu com professores, alunos e gestores da Escola Estadual Padre Paolino. Lá, ele teve a oportunidade de fazer o lançamento do curso preparatório para o Pré-Enem, uma iniciativa da SEE que visa preparar os estudantes para a realização do exame.

“Trata-se de um curso que é promovido pelo governo, por meio da Secretaria de Educação, que visa a inclusão de todos os alunos da rede para que eles obtenham sucesso durante a sua classificação para o ensino superior”, destacou o secretário.

Além do Pré-Enem, o secretário realizou o lançamento de um curso de inclusão digital, realizado pela equipe do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) da representação da SEE em Sena Madureira. Ele está sendo ofertado tanto para alunos e professores quanto para a própria comunidade. As aulas acontecem também na Escola Padre Paolino.

Um outro compromisso assumido durante a visita foi a construção do muro da escola e a climatização das salas de aulas, para que os alunos tenham um ambiente mais agradável de estudo. “Com essas ações, os alunos poderão estudar com muito mais afinco, com mais entusiasmo”, disse.

Ele também aproveitou a oportunidade e conheceu o terreno onde será construído um novo espaço esportivo para a comunidade. Trata-se de um terreno doado pela prefeitura e, como a quadra será construída com recursos da própria Educação, servirá para que os alunos das redes estadual e municipal possam realizar suas atividades.

Outra intervenção importante que será realizada pelo Governo do Estado, por meio da SEE, em Santa Rosa do Purus, acontecerá na quadra poliesportiva da cidade, que é gerenciada pelo Departamento de Esportes. “A prefeitura nos solicitou melhorias nesse ginásio, já que ele é o único da cidade onde os moradores realizam todas as suas atividades, como formaturas, práticas esportivas e até o Natal e o réveillon”, explicou o secretário.

Visita aos Kulinas

A passagem do secretário Mauro Cruz pelo município de Santa Rosa incluiu uma visita às comunidades indígenas dos índios Kulinas que, em todo o Acre, são as únicas comunidades que ainda não disponibilizam o ensino médio para os alunos. Por isso, ele anunciou algumas ações.

Entre elas, a seleção de seis jovens que estão concluindo o nono ano do ensino fundamental, anos finais, que serão encaminhados para uma outra aldeia indígena, onde poderão estudar o ensino médio. “Depois, esses jovens serão preparados para assumirem as escolas Kulinas e isso é um compromisso nosso aqui com a comunidade”, anunciou.

Foi realizado ainda o anúncio da reforma das escolas das aldeias, garantindo as melhorias, segundo ele, para que as comunidades possam valorizar e preservar suas próprias culturas. “Sabemos o quanto essas comunidades são importantes para a História do Acre e, por isso, devemos fazer tudo para que eles possam preservar e cuidar das suas identidades culturais, mantendo-as vivas”, disse.

Para chegar nas aldeias Kulinas é necessário descer por duas horas e meia o rio Purus, mas, de acordo com o secretário Mauro Cruz, “valeu a pena”. “Fomos muito bem recepcionados, com festa, muita alegria e a gente precisa ir ao encontro dessas comunidades que estão no final da fila”, ressaltou.

“A gente precisa levar a presença da SEE para esses lugares, levando esperança e promovendo sempre um ensino de qualidade, um ensino inclusivo, um ensino que possa valorizar todos os aspectos das culturas indígenas e ribeirinhas”, afirmou o secretário.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.