Regularização de polos moveleiros garante o fortalecimento do setor no Alto Acre

Nesta quarta-feira, 24, o presidente do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), André Assem e o secretário da Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Anderson Lima, se reuniram com os empresários dos polos moveleiros do Alto Acre, a fim de garantir mais uma etapa importante para a total execução dos trabalhos do setor dentro da legalidade.

Além do suporte para viabilizar os serviços de licenciamento ambiental, regularização das empresas e capacitações sobre como utilizar os serviços disponíveis, os gestores apresentaram a possibilidade de aquisição da madeira legalizada oriunda do manejo florestal, sendo esta uma das principais preocupações dos marceneiros. 

“O governo do Estado está cumprindo mais uma etapa de regularização. Já feito o licenciamento ambiental pelas marcenarias de Brasileia até Assis Brasil, hoje apresentamos a possibilidade de compra de madeira do manejo florestal localizado no Alto Acre, que estará disponível aos marceneiros de Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri para que eles possam trabalhar com madeira de forma legalizada e com origem florestal”, enfatiza André Assem.

O marceneiro Sandro Cardoso, disse que saíram da reunião com um objetivo concreto. “Só depende de nós, pois, a parte do governo foi feita, agora é a parte de cada empresário e só depende da nossa contrapartida”, ressalta Cardoso. O governo do Estado vem atuando por meio do Imac e da Seict para que os empresários trabalhem dentro da legalidade, fortalecendo a economia regional e a geração de emprego e renda.

“Sendo uma determinação do governador Gladson Cameli, nós viemos dar continuidade na parte da documentação para que os empresários do setor moveleiro saiam da informalidade. A Seict já está assinando os termos de concessões de uso dos galpões, sendo esse um pleito antigo dos moveleiros, agora junto com o Imac que está dando resolutividade à questão do insumo que é a madeira”, pontua o secretário Anderson Lima. A aquisição de madeira saída de áreas de manejo florestal é uma atividade econômica oposta ao desmatamento, que garante uma matéria-prima com fonte confiável, registrada e legalizada.

[Agência de Notícias do Acre]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.