Governo vistoria ETA I para realizar obra de modernização no sistema de tratamento de água

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop), realizou nesta quarta-feira, 25, uma visita técnica à Estação de Tratamento de Água (ETA I), em Rio Branco, junto ao Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb).  O Estado retomará a obra de modernização do sistema de captação, tratamento e distribuição de água potável no município visando ampliar o acesso da população à água tratada.

A funcionalidade do sistema retornou à Prefeitura de Rio Branco, com administração do Saerb. Mas, de acordo com o titular da Seop, Cirleudo Alencar, a obra projetada em 2012 a partir de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, foi iniciada em 2017 pelo governo do Acre e será concluída na gestão atual para ser entregue ao Município totalmente reformada.

“O governo tem estendido a mão às prefeituras para que possamos ofertar um serviço público de qualidade à população. O governo tem concluído todas as obras inacabadas de gestões anteriores. Nesta ETA tem um saldo remanescente de R$ 1,5 milhão do PAC”, ressaltou Alencar.

O presidente do Saerb, Enoque Pereira, destacou que a atual capacidade máxima de tratamento da água é de 600 litros por segundo.  Segundo o gestor, a capital tem duas estações de tratamento de água.

“A presença do Estado é importante, pois é uma obra muita antiga que não foi concluída. Precisamos aumentar a capacidade do tratamento de água. Quando concluída será ampliada para 800 litros por segundo, aumentando a segurança para abastecer Rio Branco. Juntando as duas ETA’s conseguiremos 1.600 litros”, frisou Pereira.

Uma parte da estrutura da ETA I será demolida e totalmente reestruturada.  “Aumentar a capacidade inclui a reforma dos filtros, decantadores e todas as descargas. Com o aumento do volume é necessário aumentar a capitação. Está previsto um novo sistema de capitação que vai atender este volume e, em cima disso, será garantido uma maior produção de água para qualificar a distribuição de água no nosso sistema”, explicou o diretor-técnico do Saerb, Antônio Lima Rodrigues.

 

[Agência de Noticias do Acre]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.