Com chegada do carnaval, Hemoacre convoca doadores para aumentar estoque: 'Sangue é vida'

Agente de captação Paula Queiroz ressalta que doações costumam cair entre os meses de dezembro e fevereiro. Doadores podem comparecer à sede na Avenida Getúlio Vargas, de 7h às 18h.

Sangue é vida. É com esse lema que a agente de captação do Hemoacre Paula Queiroz destaca a importância das doações. Cada bolsa de sangue colhida nas doações permite atender de 3 a 4 pacientes, o que pode significar a sobrevivência de alguém.

"A gente depende da solidariedade das pessoas para que compareçam ao Hemocentro e façam a sua doação", frisa.

Porém, entre os meses de dezembro e fevereiro as doações tendem a cair. Para a agente, o período chuvoso torna ainda mais difícil o comparecimento de doadores aos pontos de coleta. Com a realização da campanha natalina, o estoque foi estabilizado, mas pela dinâmica das emergências a situação pode voltar a ficar preocupante.

"É um período marcado por férias, feriados prolongados, e também a questão das chuvas. Isso acaba acarretando o distanciamento dos doadores. Nós, enquanto captação, estamos sempre em busca de doações, seja através das coletas externas, seja através das ligações, para manter o estoque e atender as emergências", ressalta.

Com a chegada do mês de fevereiro e a realização do carnaval, o Hemoacre busca se preparar para possíveis aumentos na demanda, e conta com as doações para manter o estoque nesse período.

"A gente não espera apenas que o doador venha até o centro, temos também estratégias. Temos um cronograma para parceria com empresas que vão nos ajudar com campanhas, e pretendemos ir ao município de Capixaba", diz.

Quem pode doar

Para fazer a doação, o voluntário precisa estar saudável, bem alimentado, pesar acima de 50 kg, ter dormido bem na noite anterior, não ter ingerido bebida alcoólica, ter entre 16 e 69 anos de idade e apresentar um documento oficial com foto. O intervalo mínimo entre uma doação e outra é de dois meses para homens e três meses para mulheres.

Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres em período de pós-parto não podem doar.

Os interessados podem comparecer à sede do Hemoacre na Avenida Getúlio Vargas, das 7 às 18h, de segunda a sábado.

Paula Queiroz ressalta ainda que o importante, além de doação, é que os voluntários mantenham o hábito de ir aos pontos de coleta para auxiliar na manutenção do estoque durante todo o ano.

"O doador voluntário, é o que comparece sempre ao Hemoacre, de 3 a 4 vezes por ano. Nós temos uma análise rigorosa dessas bolsas, muitas vezes leva de 3 a 5 dias a liberação para uso, é enviada uma amostra para Brasília para uma contraprova. Daí a importância do doador", finaliza.

 

[G1]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.