Governo federal lança o Programa Mães do Brasil no Acre

Na manhã desta segunda-feira, 20, em agenda ministerial, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres (SEASDHM), participou do lançamento do Programa Mães do Brasil, em Rio Branco.

 

O programa do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) foi apresentado por Ana Muñoz, secretária Nacional de Políticas para Mulheres: “Ele foi implementado visando promover a articulação, a consolidação e o fortalecimento das políticas de proteção e assistência integral à gestante e à maternidade no país”.

O programa federal também pretende estimular a integração de políticas públicas e fomentar ações para a promoção dos direitos relativos à gestação e à maternidade, assim como fomentar a inserção e a reinserção das mulheres mães no mercado de trabalho, a conciliação trabalho-família e a equidade e corresponsabilidade no lar.

Na ocasião, a secretária nacional também ouviu as mulheres assistidas pelo Centro de Atendimento à Vítima, do Ministério Público do Acre e de mulheres que estão em cumprimento de medidas privativas do Instituto de Administração Penitenciária do Estado do Acre (Iapen), onde contribuíram com relatos e troca de experiência, relatando suas vivências e dificuldades.

Jerusa Santos, técnica da SEASDHM, acompanhou o lançamento e exaltou: “Esse programa é de grande relevância para o nosso estado, promovendo políticas públicas que amparam as mulheres no exercício da maternidade até o nascimento do bebê, garantindo um desenvolvimento saudável. É um grande fortalecimento para a nossa rede de apoio e proteção”.

Milca Oliveira, coordenadora da SEASDHM no Vale do Juruá, participou do lançamento e acrescentou: “O Estado já faz parte do programa e agora cabe aos municípios participarem, buscando a adesão em suas cidades, combatendo violências e assistindo as mães em vulnerabilidade de nossa sociedade”.

 

[Agência do Acre]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.