Petecão admite compor chapa com Jorge e Rocha para enfrentar Gladson

Da Redação

Em entrevista ao jornalista Antonio Muniz, no programa RB Notícias, nesta terça-feira, ao vivo, na TV Rio Branco-SBT, o presidente regional do PSD e coordenador da bancada federal do Acre, senador Sérgio Petecão confirmou sua pré-candidatura ao governo e que o ex-senador Jorge Viana seria bem aceito em sua chapa como candidato ao Senado. 

Petecão disse ainda que pretende montar uma ampla aliança para fortalecer sua candidatura e vai lutar para conquistar apoio do vice-governador Wherles Rocha, que foi eleito pelo PSDB, mas agora encontra-se filiado ao PPSL. O senador afirmou que não tem veto contra nenhuma liderança que pretenda ingressar na aliança democrática a ser montada.

Mas em reação ao apoio dos petista, Petecão afirmou que tudo vai depender da conjuntura nacional. “Se a candidatura do Lula foi concretizada, o PT lançará candidato ao governo. Nesse caso, não teríamos como formalizar aliança”, explicou.  Mas as lideranças dos do PT e do PSD estão conversando em nível nacional e podem caminhar juntos. Assim, seria mais fácil a aliança no Acre.

Críticas ao governo

Petecão fez algumas críticas ao governador Gladson Cameli (PP) e afirmou que a mudança de postura do governo o distanciou da aliança que venceu a eleição em 2018 e ajudou a conduzir Gladson ao Palácio Rio Branco, decretando o fim da Frente da Frente Popular do Acre e a sucessivas vitória do PT. “Mas tudo mudou depois da posso do governador. Isso me distanciou o governo”, afirmou. “O governador ainda não conseguir começar e terminar uma grande obra”, acrescentou.

Elogios ao prefeito

Ao mesmo tempo em que criticou o governador Gladson Cameli (PP), o senador Sergio Petecão elogiou o prefeito Tião Bocalom, mas deixou claro que não fez e nem faz tem nenhum tipo de interferência em sua gestão. Segundo Petecão, bem ao seu estilo, o prefeito vai dar a chamada volta por cima e os que hoje criticam o prefeito, em breve vão elogiar sua gestão. “A ex-prefeita Socorro Neri deixou dinheiro em caixa e o Bocalom fez considerável economia e vai investir em obras na cidade e na zona rural”, afirmou.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.