Fernanda Hassem se reúne com diretora da OCA para implantação da Central em Brasileia

Visando a promoção e desenvolvimento do município, com o espaço de cidadania, garantindo a facilidade de acesso dos cidadãos aos serviços públicos, a prefeita Fernanda Hassem esteve reunida com a Francisca Brito, Diretora da Organização em Centros de Atendimento (OCA), na quinta-feira, 20, em Rio Branco para tratar sobre a implantação da OCA em Brasileia.

O objetivo é dar acesso rápido e eficiente às informações e serviços públicos, desenvolvendo de forma integrada o trabalho com todos os órgãos envolvidos neste projeto. O espaço abrange todos os serviços oferecidos na Central, informando aos interessados como proceder, ou seja, quais os documentos apresentar; se há a necessidade de cópias, pagamentos de taxas, quais os dias e horários de atendimento. Segundo a diretora Francisca Brito a conversa com a prefeita Fernanda Hassem é para estreitar as relações e apresentar o projeto de implantação da OCA no Alto Acre beneficiando os municípios de Brasileia, Assis Brasil e Epitaciolândia. “Estamos apresentando o nosso projeto OCA, na regional, para que possamos viabilizar a instalação da central para atender os habitantes dos três municípios. Nós, representantes do Estado, precisamos dessa parceria com a prefeitura para que o projeto possa sair do papel levando o beneficio para região”, falou Francisca Brito, diretora da OCA.

Brasileia é o município central, geograficamente, na regional do Alto Acre com um grande fluxo de pessoas, local de moradia para muitos estudantes brasileiros, que necessitam transitar por órgãos e instituições para autenticar e recolher documentos para ingressar nas faculdades bolivianas. Para a prefeita Fernanda Hassem a instalação da OCA em Brasileia representa um grande avanço para a população do Alto Acre. “É uma felicidade muito grande poder conversar com a diretora Francisca, esse projeto é a voz do povo não só de Brasileia, mas de Epitaciolândia e Assis Brasil também. Com a implantação da OCA podemos garantir qualidade e celeridade na prestação dos serviços, incorporar todos os órgãos estaduais, municipais e federais de atendimento, democratizando, assim, o relacionamento entre Estado e sociedade”, destacou Fernanda Hassem.

[SECOM]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.