Indígena Fernando Katukina é o primeiro a ser vacinado em Cruzeiro do Sul

No entardecer desta terça, 19, o governador Gladson Cameli desembarcou no aeroporto de Cruzeiro do Sul, com 1.885 doses da vacina anti-Covid do Instituto Butantan. Em seguida com o prefeito do município,  Zequinha Lima, o governador participou da solenidade de vacinação de seis pessoas do grupo prioritário. O indígena Fernando Katukina, de 55 anos, foi o primeiro a ser vacinado pela enfermeira Daniele Lima do Programa Nacional de Imunização (PNI), juntamente com mais cinco pessoas do grupo prioritário, profissionais de saúde e idosos institucionalizados.

Gladson ressaltou que todos os esforços dele e da sua equipe representam um ato humanitário em favor da vida.

“Essa vacina não tem cor, não tem raça, não tem ideologia, não tem partido. Sou um homem de fé e acredito que a cada semana nós vamos vencendo os desafios e vacinando mais pessoas. Quando a gente tem Deus no coração podemos mover as montanhas. A nossa luta continuará até imunizarmos toda a população do Acre”, afirmou o governador.

Ele advertiu, ainda, que a pandemia de Covid-19 não acabou e que os protocolos de proteção precisam ser utilizados.

“As pessoas têm que se conscientizar da seriedade desse momento ou teremos que tomar medidas drásticas. É preciso obedecer os protocolos porque pode chegar o momento de não ter leitos hospitalares para todos. Evitem as aglomerações e higienizam as mãos com água e sabão ou álcool 70. Continuem a usar máscaras para me ajudar a virar essa página e retomarmos a liberdade,” salientou.

O prefeito Zequinha Lima ressaltou que esse momento vai ficar na história de Cruzeiro do Sul.

“A gente só ouvia falar em pandemia nos livros de história e agora estamos vivendo essa triste realidade. O Acre inteiro reconhece o esforço do governador para que esse momento de esperança pudesse acontecer. É um ato em que as pessoas passam a acreditar em voltar a viver normalmente. O preço da vacina é a vida e a nossa equipe vai se desdobrar para dar conta de vacinar todas as pessoas do município. Não queremos que aconteça aqui o que se passou em Manaus,” destacou o prefeito.

O secretário estadual de Saúde, Alysson Bestene, contou que Gladson Cameli, desde o primeiro momento da pandemia, se empenhou junto à equipe da Sesacre para realizar o sonho de trazer uma vacina para o Acre.

“Agora começamos a imunizar toda a nossa população. Mas é importante que continuamos a manter os cuidados, porque essa guerra ainda não acabou,” advertiu Alysson.

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre, Nicolau Júnior, agradeceu a luta do governador para conseguir a vacina.

“Todos os deputados estaduais estão juntos desde o início dessa pandemia para ajudar o governador Gladson. A Assembleia contribuiu liberando recursos públicos através da aprovação de leis que permitiram a construção dos hospitais permanentes. Agora, recentemente, autorizamos a compra das vacinas para vivermos um momento de esperança e liberdade para voltarmos a uma vida normal”, concluiu Nicolau. [Agencia de Notícias]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.