Com novo contrato, Sesacre já realizou 9 cirurgias de coluna em Rio Branco

Nove pessoas já foram operadas da coluna no Pronto Socorro de Rio Branco em menos de dois meses. Os números refletem as transformações estruturais pela qual a unidade passou e que viabilizaram maior capacidade de atuação. Anteriormente, o paciente que recebia o diagnóstico da necessidade da intervenção cirúrgica era encaminhado para a Fundação Hospital do Acre (Fundhacre) e aguardava em uma lista de espera. 

Nos próximos dias, outras três pessoas devem passar pelo procedimento, segundo informou o médico André Nunes Machado, especialista em coluna vertebral da equipe médica ortopédica desde novembro de 2021, quando a empresa Medtrauma passou a gerir o Pronto Socorro de Rio Branco. “A espera poderia durar meses e hoje não, quem chega aqui com essa necessidade já passa para a internação e sai daqui operado”, pontua. 

Para que as cirurgias ortopédicas de coluna pudessem ser realizadas na unidade de urgência e emergência, foi necessária a realização de adequação do corpo técnico que atuava no local. Enfermeiros, maqueiros e médicos receberam capacitação para estarem aptos a lidarem com cirurgias de alta complexidade. Além disso, o espaço físico também precisou passar por adequações.

“Era inadmissível ter uma unidade desse porte e considerada de referência no estado, com um setor de ortopedia que não era habilitado a realizar esses procedimentos de extrema importância para a população. Quando assumimos aqui realinhamos todo o corpo técnico, fizemos contratações e capacitações para que essa problemática fosse solucionada. E estamos tendo excelentes resultados”, pondera Machado. 

A empresa Medtrauma assumiu o setor de ortopedia em novembro de 2021 e ainda em novembro já havia sido realizada a primeira intervenção para reparação do traumatismo raquimedular (TRM), isto é, uma lesão que ocorre em qualquer região da medula espinhal. “É um dano em uma região sensível e o transporte do paciente para outra unidade representava riscos”, explicou o médico. 

Novo direcionamento

A Medtrauma atua no Pronto Socorro de Rio Branco desde o dia 11 de novembro, quando assumiu a administração antes mesmo do prazo determinado em contrato, para auxiliar no atendimento dos pacientes. Na ocasião, a antiga gestora, a empresa Inao, havia encerrado o acolhimento, o que acarretou inclusive na intervenção de órgãos como Conselho Regional de Medicina (CRM). 

Com a nova administração, mais de sessenta profissionais de saúde atuam agora no setor de ortopedia do Pronto Socorro se revezando entre as escalas de plantões. São profissionais administrativos, maqueiros, técnicos de enfermagem, enfermeiros, cirurgiões, anestesiologistas, além de vinte e seis ortopedistas. O resultado, é que mais de 600 visitas médicas já foram realizadas no curto prazo de tempo.

[Assessoria]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.