Presidente do PSL afirma que meta do partido é eleger dois deputados federais e cinco estaduais

Antonio Muniz

A meta do PSL do Acre é eleger em 2022, dois deputados federais e cinco estaduais.  Em entrevista ao programa RB Notícias, nesta quinta-feira, 17, ao vivo, na TV Rio Branco-SBT, o presidente regional do partido, Pedro Valério afirmou que a meta apesar de ousada, é realista e pode ser batida, dependendo do desempenho das lideranças e dos dirigentes do partido, na capital e interior. “Nosso partido tem diretório devidamente eleito em 19 dos 22 municípios acreanos”, afirmou. O PSL ainda tem diretório em Bujari, Santa Rosa e Jordão. Mas vamos montar diretório nessas três cidade nos próximo dias”, afirmou o dirigente. Ele deu boas vindas ao novos filiados, em especial ao empresário Rodrigo Pires, que já foi presidente regional e voltou pra casa e o doutor Eduardo Velloso, que sempre foi um social liberal assumido.

Em 2014, o PSL elegeu apenas um deputado federal – José Macedo Junior (CE). Quatro anos depois, graças a onda do Presidente Jair Bolsonaro, o partido elegeu 52 deputados, obtendo crescimento jamais visto na história do Congresso Nacional, ocupando a segunda maior bancada. O PSL vive a expectativa do retorno do Presidente Jair Bolsonaro, mesmo sabendo que que seu caminho natural seria o Patriotas. Segundo Pedro Valério, o PSL tem ideias claras e definidas: “Somos contra as ideia dos partidos de esquerda, que são nocivas ao Brasil e ao povo brasileiro e vamos apoiar a reeleição do governador Gladson Cameli e do Presidente Jair Bolsonaro. “Temos que nos unir para evitar o fortalecimento dos partidos de esquerda, seja no plano nacional ou no estadual”, afirmou.

Pedro afirmou que apesar de ainda não ter assinado ficha de filiação ao PSL, o secretário estadual de Saúde, doutor Alysson Bestene já é considerado novo filiado. “O doutor Alysson Bestene nos explicou os motivos pelos quais preferiu não se filiar nesse momento, mas temos certeza que ele estará conosco e será candidato a vice-prefeita na chapa comandada pelo governador Gladson Cameli. Quanto ao vice-governador Wherles Rocha, segundo Valério, continua no partido, mas deverá procurar outra sigla, uma vez que rompeu politicamente com o governo e vem fazendo críticas sistemáticas ao governador Gladson Cameli. “O nosso partido agora é parte integrante do governo e nação vai admitir nenhum tio de indisciplina interna”, afirmou Pedro Valeiro.

Ao fim da entrevista, Valério agradeceu ao presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar ao vice-presidente Antonio Rueda pela confiança.  Ele está no comando do partido desde 2018 e afirma que o PSL vive seu melhor momento e tem tudo parta crescer e se fortalecer na disputa eleitoral de 2022, elegendo o vice-governador, deputados federais, estaduais e ajudando na reeleição do governador Gladson Cameli do Presidente Jair Bolsonaro.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.