No Jordão, governo leva ajuda humanitária e entrega cartões do Auxílio do Bem

“Esse dinheiro vai ajudar muito na compra de alimentos para minha família”, declarou a desempregada Maria Natalina de Souza Paiva ao receber do governador Gladson o cartão Auxílio do Bem, no município do Jordão. Nesta quinta-feira, 17, mais nove famílias foram contempladas com o maior programa de transferência de renda criado pelo governo do Estado. Arnaldo Souza da Silva foi outro beneficiado com o cartão. O jovem de 18 anos de idade possui o perfil exigido pelo Auxílio do Bem, entre eles, o de não ter sido contemplado com nenhum outro programa semelhante. Pelos próximos três meses, ele receberá R$ 450, divididos em três parcelas. “A nossa situação não está fácil por causa dessa pandemia e agradeço muito por essa ajuda, que estou recebendo do governo”, disse. O governador Gladson Cameli lembrou que o programa é uma realidade e alcançará até 18 mil pessoas, nos 22 municípios acreanos. Segundo o gestor, na maior crise sanitária da humanidade, o Estado priorizou salvar vidas e, ao mesmo tempo, auxiliar financeiramente a população mais vulnerável.

“Infelizmente, essa pandemia mexeu com a nossa economia e tirou muitos empregos. O Estado não pode fechar os olhos para milhares de pessoas afetadas por conta dessa doença. Pelo contrário, precisa estender a mão para quem mais precisa e é isso que temos feito”, pontuou.

Entrega de sacolões e outros itens de primeira necessidade

Outra importante ação do governador Gladson Cameli no município de difícil acesso foi a entrega de donativos para os moradores atingidos pela enchente do rio Tarauacá, uma das maiores já registradas no Jordão. 

Com recursos da Defesa Civil Nacional, o governo do Estado entregou para a prefeitura 770 cestas básicas, 770 kits de limpeza, 770 kits de higiene pessoal, 770 colchões, 332 kits dormitório, 162 kits infantil, 158 kits idoso e água mineral. Todo o processo de processo de compra e entrega foi coordenado pela Defesa Civil Estadual. “A população do Jordão recebeu atenção especial durante essa grande enchente. Estamos entregando cestas básicas de 21 quilos e que, com certeza, chega em boa hora para essas famílias. Vale ressaltar o empenho do governo do Estado na parte logística. Como o município é isolado, utilizamos os meios aéreo e fluvial para trazer todo o material”, explicou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Batista. O prefeito Naldo Ribeiro aproveitou a oportunidade para reconhecer o esforço do governo do Estado em prol do Jordão. “Gostaria de agradecer por toda atenção que o governador tem dado a população do nosso município e tenham a certeza que esses materiais serão distribuídos para quem realmente precisa”, ressaltou.

Tereza Lima, uma das beneficiadas, comemorou a doação recebida. “Sofremos bastante por conta da alagação e esse sacolão vai ser muito bom para passar o mês com minha filha de um ano e meu esposo”, conta.

O deputado federal Jesus Sérgio, o presidente da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), Antônio Sérgio de Menezes, e a representante da Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres (SEASDHM), Joelma Barbosa, e o presidente da Câmara de Vereadores, Eudes Mendes, também participaram do evento realizado na Escola Estadual Jairo de Figueiredo Melo.

[Agência de Notícias do Acre]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.