Cresce o número de infectados por Coronavírus em Pando, na fronteira como Acre

Por Wanglézio Braga

O departamento de Pando, na Bolívia, que tem como capital a famosa cidade de Cobija registrou o décimo segundo caso de infecção por Covid-19. O último boletim apresentado pela Secretaria Departamental de Saúde revelou mais um contágio familiar onde uma pessoa conseguiu passar o vírus para pelo menos três que estavam na mesma casa.

O médico e diretor do Departamento de Saúde, Kuniaki Murakimi, disse à imprensa que havia previsão de contágio nesta família, mas que todos foram postos em quarentena após os exames e evitaram contato com pessoas de fora.

“É compreensível por ser parente, à população não deve se preocupar porque estamos controlando a situação! Mas isso não significa que devemos baixar a guarda, nem a população, eles devem continuar a cuidar de si mesmos e a fazer sua parte, respeitando as medidas da quarentena”, informou.

Kuniaki também ressaltou os números de casos em Pando, principalmente em Cobija que são 12 positivos, sem mortes. Centenas de notificações junto às autoridades de saúde foram oficializadas, e há ainda outras dezenas de casos em análises. Pelo menos 62 casos foram descartados. Pando ainda não tem pacientes curados, segundo os dados disponibilizados pelo departamento governamental.

MEDIDAS E AÇÕES

Assim como ocorre no mundo todo, o estado boliviano decretou quarentena à sua população. Por lá, ainda existe uma espécie de rodízio de quem deve sair às ruas. Por exemplo, se um boliviano possui na cédula de identidade o número 1, no final do documento, ele tem permissão para sair de casa e ir à farmácia ou mercados em apenas um dia na semana.

Para fazer valer o decreto, o exército boliviano está nas ruas. Algumas pessoas que são pegas circulando sem autorização médica ou do governo são levadas às praças e presas pelos pés. No final do turno, elas são encaminhadas para a delegacia onde pagam uma multa. Muitas barreiras policiais foram montadas nas avenidas de Cobija para fiscalizar e respeitar o toque de recolher.

O governo boliviano instalou nas entradas de feiras e unidades hospitalares algumas cabines para desinfetar a população e trabalhadores da saúde. A medida é uma das alternativas que os países andinos estão realizando para diminuir a proliferação do novo coronavírus.

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.