UNICEF chama Acre a assumir compromisso de priorizar crianças e adolescentes

Rio Branco, 14 de junho de 2021 - O UNICEF convida os municípios do Acre a aderir à edição 2021-2024 do Selo UNICEF, e assumir o compromisso de colocar os direitos de crianças e adolescentes como prioridade da gestão municipal. A adesão pode ser feita no site selounicef.org.br até 08 de agosto. "O Selo UNICEF é uma iniciativa do UNICEF para estimular e reconhecer avanços reais e positivos na promoção, realização e garantia dos direitos de crianças e adolescentes em municípios do Semiárido e da Amazônia Legal brasileira", explica Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil. "Ao aderir ao Selo UNICEF, o município assume o compromisso de manter a agenda de suas políticas públicas pela infância e adolescência como prioridade". Com a adesão à iniciativa, os municípios passam a ser acompanhados pela equipe do UNICEF e de seus parceiros implementadores a partir da avaliação, monitoramento e o suporte técnico para apoiar a realização de ações que visam melhorar a vida de crianças e adolescentes nos municípios. Ao longo de quatro anos, as gestões municipais terão acesso a formações, conteúdos programáticos, acompanhamento de seus indicadores e de planos de ação. Nesta edição, o suporte técnico ao enfrentamento da pandemia de Covid-19 para reduzir o impacto na vida de meninas, meninos e suas famílias será uma prioridade. O lançamento da edição 2021-2024 do Selo UNICEF acontece às 10h (horário de Brasília) de terça-feira, 15 de junho, no Youtube do UNICEF Brasil . No evento, celebridades e representantes de diversos setores explicam o impacto do Selo UNICEF na garantia dos direitos de meninas e meninos, e convidam municípios a assumir esse compromisso.

Resultados da edição anterior do Selo UNICEF

A Edição 2017-2020 do Selo UNICEF contou com a adesão espontânea de 1.924 municípios de 18 estados da Amazônia Legal brasileira e do Semiárido, que se comprometeram a priorizar crianças e adolescentes nas políticas públicas, com metas e indicadores claros. Desses, 473 municípios foram certificados. No Acre, foram quatro municípios certificados. Eles avançaram mais no acesso ao pré-natal do que a média do País. De 2016 a 2018 (último dado disponível), o percentual de mulheres com acesso a sete consultas de pré-natal no Brasil cresceu 4,6%. No Acre, o aumentou foi de 8% e, nos municípios certificados com o Selo UNICEF nesse estado, o aumento foi de 17%. Outra área com melhoras foi o registro de nascimento. A certidão de nascimento é a porta de entrada para a educação, a saúde, a proteção contra violência e tantos outros direitos. Os municípios certificados com o Selo UNICEF no Acre se destacaram ao ampliar o acesso de crianças ao registro de nascimento no primeiro ano de vida. De 2016 a 2018 (último dado disponível), enquanto, no Brasil, o acesso a esse registro cresceu 0,62%, no Acre o aumentou foi de 2% e, nos municípios certificados com o Selo UNICEF nesse estado, o aumento foi de 10%.

Estar na escola, aprendendo, é essencial para meninas e meninos. No Acre, 100% dos munícipios participantes do Selo UNICEF implementaram a estratégia Busca Ativa Escolar , indo atrás de cada criança e adolescente que estava fora da escola e tomando as medidas necessárias para a rematrícula e a aprendizagem. Além disso, muitos municípios investiram em ações voltadas a aqueles estudantes que estavam na escola, em atraso escolar, com risco de evadir. No Brasil, entre 2016 e 2019, o percentual de estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental público com dois ou mais anos de atraso escolar caiu 10,7%. Nos municípios do Acre, a queda foi de 4%. Já nos municípios certificados com o Selo UNICEF no Acre, a redução foi maior: 14%.

[Assessoria]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.