UTIs do Acre com poucos leitos ocupados mostra eficácia da vacinação contra covid-19

No dia 13 de janeiro de 2021, o Acre dava os primeiros sinais da segunda onda da pandemia de covid-19, isso unido à crise em saúde pública em razão da dengue e das enchentes. Nesse mesmo dia, cerca de 50 leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) estavam sendo ocupados e mais de 146 pessoas internadas em enfermarias específicas para covid-19, públicas e privadas. 

A eficácia da vacinação é comprovada antes mesmo de completar um ano de seu início. Hoje, dia 13 de janeiro de 2022, apenas 3 UTIs e 14 leitos de enfermaria estão ocupados. De acordo com o epidemiologista da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), Marcos Malveira, esse é o resultado positivo da vacinação e esforço do governo do Acre em evitar que mais vidas sejam levadas pelo coronavírus.

Há um ano nós tínhamos cerca de 50 UTIs ocupadas e 829 óbitos registrados. Estamos com um aumento significativo no número de casos, e a nossa diferença, a nossa arma contra a covid-19 nesse momento que estamos vivendo é a vacina, e a gente nota no número de internações e de óbitos. Hoje, por exemplo, não registramos nenhum óbito e no ano passado foram dois”, relembrou.

A vacina te prepara para enfrentar o oponente

O Acre registrou nesta quinta-feira, 13, mais de 400 casos positivos para covid-19, sendo leves e corroborando para a máxima atual: vacinas salvam vidas. Malveira relembra que a vacina contra a covid-19 não impede o indivíduo de contrair a doença, mas mostra que ela é a arma mais potente contra a morte pelo coronavírus. “Teremos menos hospitalização e menos mortos, só que teremos muita gente com quadro leve, porque é isso o que a vacina faz, prepara teu corpo para ter um quadro clínico leve como se você já tivesse treinado. A vacina é um treino, quando o vírus chegar, você estará preparado para enfrentá-lo”, destacou.

Confira o boletim da covid-19 de um ano atrás:

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), registrou 353 casos de infecção por coronavírus nesta quarta-feira, 13, sendo 275 resultados de exames de RT-PCR e 78 testes rápidos. Assim, o número de infectados subiu de 43.432 para 43.785 nas últimas 24 horas. O Acre, até o momento, registra 123.888 notificações de contaminação pela doença, sendo que 79.670 casos foram descartados. Atualmente, 433 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 38.970 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 124 pessoas seguem internadas. Mais dois óbitos foram registrados nesta quarta-feira, 13, sendo ambos do sexo masculino, fazendo com que o número oficial de mortes pela Covid-19 suba para 829 em todo o estado.

[Agência de Notícias do Acre]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.