Chapéus de marca acreana conquista famosos

*Sol e Lua Chapelaria torna-se a queridinha dos dançarinos Reginal Sama, Daniel Norton, Raylan Marques, Dennis Dinnette e a bailarina Juliana Fructuozo com suas peças *

Os chapéus da Sol e Lua tornaram-se uma novidade em Rio Branco, mas em pouco tempo a marca acreana ultrapassou as fronteiras estaduais e também já é assunto no meio artístico. O diferencial dos produtos está exatamente nas peças personalizadas, que apresentam inovação e criatividade.

Depois da atriz Fabiana Karla, o cantor Rogério e a modelo Ana Lara, os chapéus da marca foi uma das sensações no evento de moda autoral do país, Movimento Carandaí 25, que aconteceu no Museu do Meio Ambiente, no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro. 

Agora as novos clientes e parceiros da Sol e Lua Chapelaria, fazem questão de compartilhar fotos com os diversos modelos e celebrar o sucesso junto a diretora comercial da marca, Lindomar Neves. 

O dançarino Reginaldo Sama, que também já foi vencedor da Dança dos Famosos e de festivais internacionais, entre eles, o La Folie Aerial Championships, abriu as portas de sua casa para receber Lindomar e fechar parceria. Junto a ele, os também dançarinos Daniel Norton, Raylan Marques e Dennis Dinette, tornaram-se os novos parceiros da Sol e Lua.

Outra artista que já se rendeu aos estilosos chapéus da marca é a bailarina do Faustão, Juliana Fructuozo, que é bailarina profissional, formada pela Escola de Teatro Bolshoi.

“Tudo está acontecendo muito rápido e somos muito gratas por isso, mas o trabalho sempre foi intenso, então temos consciência do quanto nos esforçamos”. Assim a diretora comercial da Sol e Lua Chapelaria, Lindomar Neves, encara os bons resultados e sucesso que a marca tem conquistado.

*Exclusividade*

O grande destaque da empresa é atuar na produção de chapéus personalizados, criativos e exclusivos. “Temos peças únicas, feitas especialmente para os clientes e isso tem conquistado muita gente. Fico feliz de encontrar pelo caminho tantas parcerias importantes”, celebra a diretora comercia da marca, Lindomar.

 

[Assessoria]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.