Depasa realiza intervenções no reservatório de Acrelândia

O reservatório da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Acrelândia passa por intervenções de aprofundamento do leito para ganhar mais volume de água. Sua capacidade saltará de 2,8 para 5 metros de profundidade.

O ritmo das escavações e demais estruturações segue num ritmo satisfatório, de acordo com o cronograma das obras executadas pelo governo do Acre, por meio do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa).

Nesta semana, a autarquia iniciou uma nova etapa de trabalho. Trata-se da captação de água de um açude que foi construído para dar suporte ao abastecimento durante o período das obras.

 “O tempo de seca está prolongado, e como consequência, um dos açudes de onde captamos água apresenta um nível baixo, em torno de 1,20 metro no ponto mais profundo. E para evitar qualquer desabastecimento, iniciamos o bombeamento de água entre os mananciais”, informa o diretor de operações do Depasa, David Bussons.

Cerca de 400 metros de tubulações e a instalação de um motor-bomba já foram concluídos. A medida assegurará o fluxo contínuo do açude para a captação e distribuição de água, sem interferir no andamento das escavações.

“O abastecimento seguirá normalmente, com a intermitência de um dia para a região central, que compõe as instituições de ensino e hospitalar, e de dois dias para os demais bairros. No entanto, a parceria com a comunidade continua, para evitar qualquer forma de desperdício de água, pois a estiagem continua forte”, relata Bussons.

Outros investimentos

Os equipamentos e demais estruturas da nova ETA vieram de Santa Catarina, por via terrestre, para serem montados em Acrelândia. Com essa ação, a rede de abastecimento de Acrelândia aumentará sua oferta de 30 para 45 litros por segundo.

Cerca de R$ 4 milhões estão sendo investidos pela gestão estadual, em parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), na melhoria do sistema de captação e de abastecimento.

Seca de 2016

Em setembro do ano passado, Acrelândia vivenciou uma grave seca, ocasionando a redução drástica no nível do açude que abastece a comunidade. Em alguns pontos o volume de água ficou menor que 20 centímetros.

Para evitar que a cidade ficasse desabastecida, o Depasa utilizou água de um açude particular, que fica ao lado da captação da ETA, e recebeu o auxílio da Defesa Civil Nacional para distribuir água tratada em carros-pipa para as comunidades.

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.