Governo decreta situação de emergência na saúde pública por surto de síndrome gripal

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), publicou, na última segunda-feira, 10, em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE), o decreto n°10.968, que declara situação de emergência na saúde pública em razão da superlotação das unidades estaduais, causada pelo surto de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave (Srag).

A medida considerou o Boletim InfoGripe da Fiocruz, que aponta uma tendência de alta no número de casos de síndrome respiratória aguda grave no Acre. 

A medida também se faz necessária em virtude da instabilidade no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), consequência dos ataques cibernéticos contra os servidores do Ministério da Saúde, impossibilitando a obtenção de dados atualizados, o que leva a uma possível subnotificação de casos.

O levantamento das coletas de dados das unidades estaduais de saúde apresentaram cerca de 13 mil atendimentos de casos suspeitos de síndrome gripal só no mês de dezembro, o que ocasionou num aumento exponencial da procura das unidades de saúde. Também considerada a superlotação por internações referentes à síndrome gripal em todo o estado, com aumento na taxa de internação de 120%.

O documento declara, ainda, que todos os órgãos envolvidos devem adotar, em caráter emergencial, todas as providências administrativas necessárias à ampliação da cobertura assistencial no âmbito da saúde pública estadual. O decreto entrou em vigor na data de publicação e tem prazo de vigência de 90 dias, prorrogável por igual período.

[Agência de Notícias do Acre]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.