Morre dona Raimunda Alves, matriarca da familia Moura

Antonio Muniz

Matriarca do grupo Recol, um dos maiores conglomerados de empresas da Amazônia, morreu na tarde desta quinta-feira, 09, no Hospital Santa Juliana, em Rio Branco, dona Raimunda Alves Moura, 92 nos, mãe do empresário Roberto Moura, felecido em agosto de 2013. O primeiro registro da morte de dona Raimunda Moura foi feita por sua neta, a jornalista e empresária Roberta Moura, diretora da TV Gazeta, em sua página no facebook. “Minha flor partiu, foi encontrar meu pai no céu, seu filho tão amado!”, afirmou. “Eu sou uma pessoa de muita sorte, tive a sorte de ter duas avós que foram verdadeiras mães pra mim, morei com as duas, cuidei e fui cuidada por elas sempre!”, acrescenta.

Roberta diz ainda: “Vó Rai era nossa fortaleza, nosso conforto com a partida do nosso pai. Agora ela também partiu e ficaremos com as lembranças boas, do amor, da dedicação e de tudo que elas nos ensinou!”, disse. A jornalista conclui o texto afirmando: “Te amo pra sempre e por toda eternidade minha vó, obrigada, obrigada, obrigada por ter me dado a honra de ser sua neta!”.

“Recebi com tristeza a notícia do falecimento da matriarca da Família Moura, senhora Raimunda Alves Moura, na tarde desta quinta-feira, 9, no Hospital Santa Juliana, em Rio Branco”, escreveu o deputado federal Alan Rick (DEM), também jornalista e apresentador de TV. “Dona Rai, como era conhecida, nos deixou aos 92 anos. Era mãe do empresário do Roberto Moura e foi com ele que fundou, na década de 1980, um dos maiores conglomerados empresariais do norte do Brasil, o Grupo Recol, onde tive orgulho de trabalhar por quase duas décadas”, afirmou. “Neste momento de dor, rogamos a Deus que possa consolar todos os seus familiares, em especial aos seus netos Marcelo, Robertha e Renata Moura”, conclui o parlamentar.

O enterro de dona Raimunada Moura acontece na manhã desta sexta-feira, as 10 horas, no cemitério Morada da Paz. A cerimônia será reservada apenas aos familiares, em virtude da pandemia.

A direção do complexo O Rio Branco de Comunicação, em nome do Casal Narciso e Célia Mandes, externam seus votos de pesar a familia enlutada. Ao tempo  em que desejam força e fé para superar esse momento difícil. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.