CAV acompanha na delegacia mulher transexual constrangida por usar banheiro feminino

O Centro de Atendimento à Vítima (CAV) do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) recebeu nesta quarta-feira (9) Jullyana Correia, mulher transexual que foi advertida por usar o banheiro feminino da sede da Prefeitura de Rio Branco. O órgão auxiliar conversou com a mulher e com a irmã, Átila Maria Rodrigues, que estava com ela na sede do Executivo municipal quando foi constrangida após sair do banheiro. Orientada a exercer sua cidadania, Jullyana Correia, acompanhada da equipe multiprofissional do CAV, procurou a Delegacia de Polícia Civil da 1ª Regional, onde registrou boletim de ocorrência por constrangimento e humilhação.  Tanto ela quanto a irmã receberam hoje atendimento psicológico no CAV. A mulher será encaminhada ainda ao Coletivo de Psicólogos, projeto do MP acreano voltado à comunidade LGBT que oferece atendimento clínico na área da psicologia durante a pandemia.  Toda a investigação da polícia será acompanhada de perto pelo órgão.  

 

[Agência de Notícias do MPAC]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.