Governo entrega equipamentos para combate à malária em Plácido de Castro

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre), continua intensificando as ações de combate à malária no Acre. Mesmo com a descentralização das ações de combate à doença, sendo essa uma responsabilidade dos municípios, o governo estadual continua dando suporte às prefeituras com a entrega de equipamentos, capacitando agentes de endemias e distribuindo medicamentos.

Na manhã desta terça-feira, 7, a Sesacre realizou a entrega de materiais que irão apoiar as ações de combate à malária em Plácido de Castro (96 quilômetros de Rio Branco). O investimento, apenas no município, é superior a R$ 175 mil.

A prefeitura de Plácido foi contemplada com uma motocicleta, uma camionete e ar-condicionado, além de computador, microscópio, pulverizador, bebedouro e telefone. Os investimentos fazem parte do plano para eliminação da malária Falciparum. Em parceria com o Ministério da Saúde, R$ 2,6 milhões estão sendo investidos em 12 municípios.

O secretário de Saúde, Rui Arruda, destaca que a entrega dos equipamentos é um reforço para dar continuidade às ações de combate à malária na região. “Por ser um município que faz fronteira com a Bolívia, a maioria dos casos é do país vizinho, que muitas vezes traz a doença para o território brasileiro. Neste mesmo período no ano passado, o registro de casos da doença era de 36. Hoje, são apenas seis casos, o que mostra a resolutividade das ações que desenvolvemos.”

No ano passado, o Acre registrou mais de 36 mil casos de malária. Até maio deste ano, já foram contabilizados 14,9 mil.

O prefeito de Plácido de Castro, Gedeon Barros, ressalta a parceria que o governo do Acre tem desenvolvido com o município. “É extremamente gratificante para nós continuarmos recebendo apoio do governo com a entrega desses equipamentos, que irão alavancar o combate à malária na região. Fazemos fronteira com a Bolívia, razão pela qual a responsabilidade de combate à doença é maior”.

 

 

[Assessoria]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.