Policial Militar do Acre é destaque em curso operacional no Amazonas

Arcidelando Furtado Passos, tem 36 anos, sendo 15 deles dedicados ao serviço policial militar. Oriundo de Porto Velho, o 1º tenente da Polícia Militar do Acre (PMAC), que já foi soldado na Polícia Militar de Rondônia (PMRO), foi um dos 17 profissionais de Segurança Pública concludentes do II Curso de Força Tática, da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). A solenidade de conclusão do treinamento ocorreu no final do mês de maio, no Batalhão de Força Tática da corporação amazonense.

Iniciado no dia 5 de abril, com duração de 50 dias e uma carga de 534 horas, o curso operacional começou com 50 profissionais de Segurança Pública do Amazonas, Acre e Espírito Santo, que sonhavam em conquistar o tão almejado brevê de Força Tática. O curso ofertou disciplinas teóricas, como Abordagens Táticas, Pilotagem Policial, Doutrina de Força Tática, Choque Ligeiro, entre outras, além da parte prática, com estágios supervisionados nas ruas de Manaus, que resultaram em apreensões de drogas e armas.

O tenente Furtado Passos, além de concluir com êxito o curso, elevou o bom nome da Polícia Militar do Acre, superando barreiras como a distância familiar, as adaptações ao ambiente [mais úmido] e toda a carga psicológica e física, se destacando como o 1º colocado do curso. Para ele, é uma imensa satisfação adquirir tais conhecimentos e pretende colocá-los em prática, quando tiver em atuação nas ruas acreanas, novamente.

“A Polícia Militar do Amazonas, em especial o Batalhão de Força Tática, possui uma doutrina de policiamento muito parecida com a Rotam [Companhia de Rondas Ostensivas Tático Móvel]  do nosso estado, voltados para a área de patrulhamento tático. Durante o curso, além dessas áreas trabalhadas, tivemos a oportunidade de aprendermos técnicas de operações ribeirinhas, devido o ambiente característico amazônico, além de patrulhamentos rurais, que poderemos colocar em prática aqui, no Acre”, destacou o oficial, que está lotado no 1º Batalhão de Polícia Militar (1º BPM). 

[Agência de Notícias do Acre]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.