Empresários precisam ficar atentos quanto à mudança na abertura do comércio

Com a edição extra do Diário Oficial do Estado, foi publicado o Decreto n°8.594, de 7 de abril de 2021, novas regras de combate à pandemia foram tomadas, e incluem a abertura do comércio de alguns segmentos. Por isso, o consultor da presidência do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC, Egídio Garó, aproveitou o ensejo para alertar o empresariado do comércio de bens, serviços e turismo quanto a estas mudanças. A nova publicação altera o Decreto n°8.147, de fevereiro de 2021, e limita-se a supermercados e similares com a definição do horário de funcionamento aos sábados, domingos e feriados: das 7 horas às 18 horas.

"Durante a semana, os horários de funcionamento permanecem inalterados, com seu funcionamento autorizado no período de 5 horas às 22 horas", explicou Garó, enfatizando que postos de combustíveis continuam operando no modelo atual, enquanto da vigência do decreto. "Em funcionamento para o atendimento das demandas dos veículos oficiais. Demais segmentos permanecem observando as restrições impostas pelos decretos anteriores, mantendo somente a modalidade delivery para restaurantes, lanchonetes e similares, não sendo permitida a retirada no estabelecimento, tampouco o atendimento presencial", explicou. Estasregras não têm prazo de validade, segundo Garó, é podem levar alguns meses, depdendendo da definição dos Graus de Risco em todas as regionais do Estado. Com isso, a circulação de pessoas fica restrita ao longo da semana, das 5 horas às 22 horas e, aos finais de semana, proibida das 19 horas às 5 horas. "A Federação do Comércio entende a gravidade do momento e tem por preocupação maior manter a saúde física e mental dos empresários que atuam no segmento; a instituição engendrará todos os esforços necessários para mitigar o impacto causado pela pandemia, mantendo-se na expectativa de uma retomada gradual das atividades e sua recuperação, a fim de que os empregos e salários sejam mantidos e as empresas continuem de portas abertas", finalizou. [Assessoria]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.