Lideranças do PP se reúnem com Petecão e mantêm pré-candidatura de Bocalom à prefeitura

Antonio Muniz

 

As principais lideranças do PP se reuniram na manhã desta segunda-fera, 06, com o presidente regional do PSD, senador Sérgio Petecão e mantiveram a pré-candidatura do ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom à Prefeitura de Rio Branco, mesmo sem apoio do governador Gladson Cameli. O encontro dos progressistas ocorreu algumas horas após às declarações do governador Gladson Cameli (PP) em entrevista ao “Blog do Crica”, assinado pelo jornalista Luís Carlos Moreira Jorge, com a seguinte manchete: “Quem não quiser apoiar a Socorro peça pra sair”.  O governador se refere à prefeita Soccorro Neri (PSB). A reunião foi por meio de videoconferência, que contou com a presidente regional do PP, senadora Mailza Gomes; o presidente da executiva municipal, pastor Reginaldo Ferreira; o líder do partido na Assembleia Legislativa (Aleac), deputado José Bestene e outras lideranças progressistas.

O encontro também teve a participação especial do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI) que garantiu legenda ao pré-candidato Tião Bocalom, descartando qualquer perigo de intervenção da executiva nacional na regional ou na municipal. O deputado José Bestene, líder do partido, afirmou que respeita a decisão do governador de apoiar outro nome, mas o PP vai seguir seu caminho em busca de seus ideias. “O mais importante é que nosso partido mostrou hoje que continua unido e vai continua lutado para se tornar cada vez mais forte e defendeu os interesses da população” , afirma Bestene. A mesma opinião expressou a presidente regional, senadora Maílza Gomes e o presidente municipal, Reginaldo Ferreira.  Segundo eles, recuar nesse momento seria sinal de fraqueza. A chapa está devidamente montada com Tião Bocalom e Marfisa Galvão, ex-deputado federal e mulher do senador Sérgio Petecão. Os nomes dos pré-candidatos a vereador também estão praticamente definidos, assim como a coordenação da campanha e a equipe de marketing.  “O Gladson é meu amigo, mas politicamente falando não temo mais o que discutir. Ele vai cuidar da sua candidata e eu do meu candidato, que é do partido dele”, afirmou o senador.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.